-Publicidade-

Apesar da pandemia, PIB da China cresce 4,9%

FMI garante que o país asiático será o único a ter crescimento em 2020
O presidente da China, Xi Jinping, em evento do Partido Comunista | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
O presidente da China, Xi Jinping, em evento do Partido Comunista | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR | O presidente da China, Xi Jinping, em evento do Partido Comunista | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

FMI garante que o país asiático será o único a ter crescimento em 2020

china
O presidente da China, Xi Jinping, em evento do Partido Comunista | Foto: Divulgação/Flickr

O Escritório Nacional de Estatísticas informou nesta segunda-feira, 19, que o Produto Interno Bruto da China (PIB) registrou alta de 4,9% no terceiro trimestre de 2020 em relação ao mesmo período de 2019. Desde o começo de 2020, o PIB do país asiático cresceu 0,7%. “De modo geral, a economia da China continuou a ter uma recuperação estável”, garantiu a entidade, em comunicado. “No entanto, devemos também estar cientes que o ambiente internacional ainda é complicado e severo, com consideráveis ​​instabilidades e incertezas”, acrescentou, no documento.

O resultado do terceiro trimestre corresponde a um aumento de 2,7% em comparação com o segundo trimestre, quando o PIB chinês aumentou 3,2%. As vendas no varejo tiveram alta de 3,3% em setembro, em comparação com o mesmo mês de 2019. A produção industrial cresceu 6,9%. Em setembro, a taxa de desemprego foi de 5,4%, 0,2 pontos porcentuais inferiores à de agosto. Os números confirmam a recuperação gradativa da China. No 1º trimestre de 2020, quando o país registrava o pior período da pandemia de covid-19, a China teve contração de 6,8% em comparação com o mesmo período de 2019.

Conforme o Fundo Monetário Internacional, a China será o único país a ter crescimento em 2020. O banco prevê que o PIB chinês cresça 1,9% no ano. Em 2019, o crescimento anual foi de 6,1%, o ritmo mais lento desde 1990.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês