BC: consultas de valores ‘esquecidos’ serão retomadas em 14 de fevereiro

Segundo a autarquia, a capacidade de atendimento 'está sendo fortemente ampliada para atender a todos os cidadãos'
-Publicidade-
Edifício-sede do Banco Central, em Brasília | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Edifício-sede do Banco Central, em Brasília | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Banco Central (BC) informou nesta quinta-feira, 27, que o Sistema Valores a Receber (SVR), que permite a consulta de possíveis valores “esquecidos” a receber de bancos, voltará a ficar disponível para as pessoas em 14 de fevereiro.

De acordo com a autarquia, a capacidade de atendimento “está sendo fortemente ampliada para atender a todos os cidadãos com estabilidade e segurança”.

-Publicidade-

O novo serviço entrou em operação na última segunda-feira 24 e, devido ao alto número de acessos, provocou instabilidade nas páginas do Banco Central e, diante disso, na terça-feira 25 o serviço foi suspenso temporariamente.

Segundo o BC, no dia do lançamento do SVR, a quantidade de acessos ao site foi 20 vezes maior do que em um dia de alto volume, ou 50 vezes maior do que um dia normal.

Apesar do “apagão”, a autoridade monetária informou que 79 mil cidadãos conseguiram acessar o Sistema Valores a Receber. Foram feitas 8,5 mil solicitações de devolução de recursos, totalizando R$ 900 mil.

A consulta aos valores esquecidos será feita em duas fases. O BC calcula que há R$ 3,9 bilhões em valores “esquecidos” nas instituições financeiras nessa primeira etapa, de 28 milhões de CPF e CNPJ.

“Os cidadãos não devem se preocupar com a manutenção de seus recursos não procurados nesse período. Não há risco de prescrição ou perda desses recursos, que permanecerão guardados pelas instituições financeiras à espera de seus proprietários”, esclareceu o BC.

Ao todo, existem cerca de R$ 8 bilhões parados em bancos e demais instituições financeiras esperando para ser sacados. Hoje, a autarquia ainda alertou sobre golpes utilizando o SVR.

“O BC não entra em contato com os cidadãos. Qualquer informação sobre valores a receber só poderá ser obtida a partir de 14/02/2022. A solicitação de resgate no SVR será feita por meio de usuário e senha e os recursos serão transferidos diretamente das instituições financeiras para os cidadãos, que não devem fazer qualquer depósito prévio a qualquer pessoa ou instituição.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.