Revista Oeste - Eleições 2022

Biden contraria números e vê inflação dos EUA inferior ao patamar mundial

País tem maior taxa inflacionária em quatro décadas e supera níveis de nações como Japão, França e Alemanha
-Publicidade-
Governo Biden enfrenta pressão interna com fragilidade da economia
Governo Biden enfrenta pressão interna com fragilidade da economia | Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

Pressionado nos Estados Unidos em razão do desempenho frágil da economia, o presidente Joe Biden alegou na última semana que a inflação “está pior em todo lugar do mundo”, numa declaração que não encontra respaldo estatístico.

“No meu plano para a economia, fizemos um progresso extraordinário. Colocamos os EUA na posição de enfrentar um problema mundial que é pior em todos os lugares, menos aqui”, afirmou o presidente norte-americano.

Atualmente, as principais economias do mundo sofrem juntas com as consequências da guerra entre Rússia e Ucrânia, mas Biden parece ter falado aos norte-americanos desapegado das informações mais atuais sobre a inflação global.

-Publicidade-

De acordo com dados econômicos de abril, a taxa de inflação dos Estados Unidos foi de 8,3%, uma das mais altas do mundo desenvolvido, superando indicadores de Japão, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Itália e Canadá.

Em maio, o Reino Unido ultrapassou os Estados Unidos no quadro de líderes da inflação, mas a taxa norte-americana ainda cresceu para 8,6% — maior patamar desde dezembro de 1981.

Já a Alemanha, principal economia europeia, registrou inflação de quase 8% em maio, no maior nível desde 1973. Mesmo assim, o país segue abaixo do patamar norte-americano.

O Departamento do Trabalho dos EUA informou na última semana que o Índice de Preços ao Produtor, que mede a inflação no atacado antes de chegar aos consumidores, subiu 10,8% em maio em relação ao ano anterior. Na comparação mensal, os preços aumentaram 0,8%.

Dessa forma, a alegação imprecisa do presidente sobre a economia aumenta a pressão sobre o Partido Democrata à medida que as eleições para o Congresso se aproximam. Caso a administração Biden não consiga reverter o quadro da inflação, a tendência é que os governistas percam a maioria na Casa no pleito marcado para novembro.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Esses são os Governos de esquerda, não conseguem administrar as economias de seus
    países, mesmo sendo as maiores potencias financeiras do Mundo, foram feitos para acabar com as elas e aumentar miséria Mundial.

  2. Eu desafio esse velho caquético (e pedófilo) a entrar em qualquer supermercado aqui na California. A cada semana os preços sobem. É um CANALHA como qualquer outro demoCRAP.

  3. Esse é o presidente dos artistas de Hollywood e dos “intelectuais” vira latas do Brasil, mas para esses vermes não faz diferença alguma se a inflação está alta ou baixa, a conta bancária desses vagabundos suportam essas variações!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.