Revista Oeste - Eleições 2022

Brasil está ‘avançado’ em processo de entrada na OCDE, diz Guedes

Segundo o ministro, o país se encontra no grupo que está na “fase final” de acesso à organização
-Publicidade-
Paulo Guedes, ministro da Economia| Foto: Reprodução/Youtube
Paulo Guedes, ministro da Economia| Foto: Reprodução/Youtube | Foto: Reprodução/Youtube

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira, 12, que o Brasil está bastante “avançado” no processo de acesso à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Ele afirmou que o momento é fundamental, dado o crescimento do risco geopolítico mundial.

Guedes participou do evento “Um Novo Sistema de Preços de Transferência para o Brasil”, transmitido pela Receita Federal.

“São cinco ou seis países nessa fase final de acesso à OCDE, e o Brasil está bastante avançado. Estamos dando um passo decisivo hoje nesse mapa para o acesso”, disse o ministro.

-Publicidade-

Guedes também falou que o cenário atual é de pressões protecionistas, sanções econômicas no mundo e ruptura de cadeias produtivas. Justificou que o ambiente foi criado com a invasão da Rússia à Ucrânia.

“É o momento que nós não podemos hesitar. O Brasil quer ter acesso à OCDE para reafirmar seus valores, reafirmar sua crença no multilateralismo e para essa convergência de procedimentos e de valores”, declarou o ministro.

O Brasil iniciou o projeto de entrada na OCDE em 2018, durante a gestão do ex-presidente Michel Temer. Em janeiro deste ano, a organização aprovou o início de negociação do ingresso do Brasil no grupo.

O responsável pela equipe econômica disse que o Brasil celebra hoje um “capítulo decisivo” para conseguir o acesso à OCDE. Disse que a palavra-chave é “convergência” para o padrão internacional, que permitirá uma alocação eficiente dos investimentos.

Uma das exigências para a entrada no bloco era a adoção de um acordo num sistema de dois pilares, que prevê imposto mínimo. A ideia é defendida pelo governo do presidente norte-americano, Joe Biden, e inclui a adoção de um imposto mínimo sobre os lucros das multinacionais de, pelo menos, 15%.

“O grande avanço que nós estamos celebrando hoje é que, na medida em que tenhamos sucesso nessa convergência, nós evitamos os dois males: o mal da tributação excessiva, da bitributação, que impede os investimentos, e o mal da evasão, através de transferências de lucros para legislações que tenham tributações mais favoráveis”, disse Guedes.

Confira o vídeo:

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Nossa, como é bom ter pessoas sérias, honestas e responsáveis comandando o desenvolvimento do nosso país! Quando comparamos com Mantega, Dilma e outros semelhantes, nossa, quanta diferença, heim! Amém, senhor 🙏

  2. Zé Lima tá na abstinência.
    Dólar 4,60 deixa o zé Lima irritado e quando cair para 1 então.
    Há de resolver a produção de fertilizantes.
    Também, temos que ter mais refinarias do óleo.
    Brasil tem 16 refinarias enquanto os EUA tem 135 distribuídas em todos os estados

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.