-Publicidade-

‘CEO’ da Volkswagen defende redução de impostos no Brasil

Pablo Di Si afirmou que, no país, 54% do valor de um automóvel é tributo
Presidente da companhia participou de uma 'live' com representantes do setor
Presidente da companhia participou de uma 'live' com representantes do setor | Foto: Divulgação/Volkswagen

O CEO da Volkswagen do Brasil e da América Latina, Pablo Di Si, defendeu a ideia de que reduzir o imposto na cadeia automotiva é o principal caminho para a retomada do setor. Ele afirmou, ainda, não ser necessário o governo conceder benefícios fiscais mas sim reduzir a carga tributária. “Hoje, no Brasil, 54% do valor de um automóvel é apenas imposto”, disse o executivo, durante uma live com representantes da indústria, na segunda-feira 25. “Só essa redução seria capaz de gerar condições para que as montadoras permaneçam no Brasil”, acrescentou.

Entre outros pontos, o CEO declarou que também o governo federal tem de apoiar a simplificação dos impostos. “Há muitos no Brasil. Simplificando isso, já ajuda as empresas a pôr mais foco nas pesquisas com consumidores, na redução de custos, na parte logística. Precisamos aliviar a burocracia e liberar as empresas para serem mais leves e eficientes”, observou, ao mencionar o fim das operações da Ford no Brasil, há duas semanas. “Em vez de ficar chorando, fazendo mi-mi-mi, o que não gosto muito, vamos trabalhar juntos para solucionar nossos problemas”, concluiu Di Si.

Leia também: “Os robôs aprenderam a escrever”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 44 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês