Coca-Cola promove treinamento ‘seja menos branco’

Empresa de refrigerantes garante que o objetivo da iniciativa era "minimizar o viés inconsciente e enfrentar o racismo"
-Publicidade-
Advogada afirma que a corporação cometeu raciscmo contra brancos
Advogada afirma que a corporação cometeu raciscmo contra brancos | Foto: Divulgação/Femsa/Coca-Cola

A Coca-Cola polemizou depois de vazarem slides de um treinamento interno para funcionários. Supostamente a favor de “práticas antirracistas”, o material estabelecia que os profissionais da companhia deviam ser “menos brancos”. Isso porque pessoas assim são “ignorantes”, segundo o conteúdo informativo. Imagens que circulam nas redes sociais desde 19 de fevereiro mostram o título da apresentação: “Confrontando o Racismo. Compreender o que significa ser branco. Desafiar o que significa ser racista”.

“Seja menos opressor, seja menos arrogante, seja menos certo, seja menos defensivo, seja menos ignorante, seja mais humilde, ouça, acredite, rompa com a apatia, rompa com a solidariedade branca” são listados como meios para se tornar “menos branco”, de acordo com as fotos. Contudo, os ensinamentos não apontam um norte de como fazer isso. “Nos Estados Unidos e em outras nações ocidentais, os brancos são socializados para se sentirem inerentemente superiores por serem brancos”, informa outro slide.

Veja imagens

-Publicidade-

No Twitter, a advogada do Partido Republicano, Harmeet K. Dhillon, escreveu que os slides parecem mostrar “flagrante discriminação racial” contra os brancos.

Posicionamento da Coca-Cola

Criticada nas redes sociais, a empresa de refrigerantes garantiu em nota que o objetivo da iniciativa era “minimizar o viés inconsciente e enfrentar o racismo”. Além disso, a corporação informou que o slides não são parte do currículo de treinamento oficial da empresa mas sim um material de suporte hospedado na plataforma LinkedIn.

Leia também: “A pandemia do politicamente correto”, artigo de Selma Santa Cruz publicado na Edição 16 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Agora entendi, basta eu ter nascido branco para ser opressor e racista.
    Olha se a Coca-Cola não tivesse me contado eu não sabia.
    Vou aconselhar a tomarem vergonha na cara e pararem de falar besteira.

  2. Esses imbecis alucinados pelo fascismo esquerdista vão enlouquecer o mundo. Que estupidez é essa? Querem dividir inteiro semeando absurdos que suscitam revoltas. Eles, sim, estão levando o mundo à desintegração racial.

  3. Essa é a turma da lacracão… dramatizam, superdimensionam e descontextualizam um problema, trazendo propostas de falsas soluções. Deste modo pretendem dar a impressão de estarem engajados em solucionar o problema e chamam a atenção sobre si (mesmo que muitas vezes são um bando de acéfalos em busca de holofotes) e sobre suas marcas (muitas vezes decadentes)…

  4. “…rompa com a solidariedade branca…”. Jesus Cristo!! Que estupidez!
    Nem escondem mais a DIVISÃO DAS CORES na RAÇA HUMANA e a campanha do TODOS CONTRA TODOS.
    #BoicoteACocaCola

  5. No livro Ortodoxia, o grande pensador inglês G. K. Chesterton abriu meus olhos para uma realidade fundamental: nos percalços do mundo, acabou que a virtude Cristã da humildade deixou de se colocar como um anteparo para a ganância, e foi colocada como um anteparo para a convicção. Ele ironiza que chegará um tempo em que um matemático desconfiará da tabuada.
    Essa iniciativa da coca-cola atua da mesma maneira. Essas “instruções” para se ser: “menos opressor, seja menos arrogante, seja menos certo” vai na mesma linha que Chesterton comenta. É uma orientação para o cidadão der menos convicto. O que, para um Cristão, é algo completamente abominável!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.