Com alta de 65%, financiamento imobiliário bate recorde em 2021

Número absoluto de contratos teve alta de 103% em relação a 2020, com 866,3 mil unidades financiadas
-Publicidade-
Financiamento imobiliário com recursos da poupança superou a marca dos R$ 205 bilhões em 2021
Financiamento imobiliário com recursos da poupança superou a marca dos R$ 205 bilhões em 2021 | Foto: Canva

O financiamento imobiliário com recursos da poupança superou a marca dos R$ 205 bilhões em 2021, um novo recorde anual. Segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 28, pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), a alta registrada no ano passado foi de 65,7%.

Dezembro terminou com o montante de R$ 16,7 bilhões financiados — foi o menor número desde abril de 2021. Até agosto, os financiamentos vinham crescendo em volume, mas passaram a seguir uma tendência de desaceleração a partir de então, com quatro quedas consecutivas.

O número absoluto de contratos teve alta de 103% em relação a 2020, com 866,3 mil unidades financiadas no ano passado.

-Publicidade-

Também nesse aspecto, a tendência é de desaceleração nos últimos meses. Dezembro fechou com 64,8 mil unidades financiadas (alta de 15,8% em relação ao mesmo período do ano anterior). Na comparação com novembro, a queda é de 3,6%.

Mercado imobiliário resiste

Reportagem publicada por Oeste mostrou que, apesar dos efeitos da pandemia de covid-19 sobre a economia brasileira nos últimos dois anos, o mercado imobiliário chamou atenção por sua resiliência. O segmento, que resistiu ao auge da crise sanitária, fechou 2021 em alta e aponta para boas perspectivas para este ano.

“Podemos dizer que 2021 foi o ano do mercado imobiliário, como reflexo daquilo que aconteceu em 2020. Tivemos um ano no qual as pessoas compraram”, afirma o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins. “É importante lembrar que o imóvel é um bem para entrega futura. O emprego de hoje é a venda de ontem e a venda de hoje é o emprego de amanhã.”

Segundo um estudo realizado pela CBIC e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional), em parceria com a Brain Inteligência Estratégica, as vendas aumentaram 22,5% no acumulado entre janeiro e setembro de 2021, na comparação com o mesmo período do ano anterior. De 2019 para 2020, o crescimento do indicador havia sido de 16%. Já entre 2019 (no pré-pandemia) e 2021, as vendas subiram 42%, e os lançamentos, quase 25%.

Clique aqui para ler a reportagem completa

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Daí vem o povo da esquerda que não acompanham nada que acontece no Brasil e dizem que o país está em crise . O Brasil apesar do povo que quer somente a destruição o Brasil continua crescendo graças a o governo Bolsonaro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.