Congonhas e Santos Dumont: governo prepara venda de aeroportos

Compradores terão de investir R$ 7 bilhões
-Publicidade-
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em leilão de aeroportos, realizado em 2020 | Foto: Divulgação/Agência Brasil
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em leilão de aeroportos, realizado em 2020 | Foto: Divulgação/Agência Brasil

O Ministério da Infraestrutura se prepara para vender os aeroportos de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ). Ambos estão sob administração da estatal Infraero. Em razão do movimento e do lucro, são os mais cobiçados pela iniciativa privada. O edital da sétima rodada de licitações será apresentado na terça-feira, segundo reportagem do jornal O Globo, publicada nesta segunda-feira, 20.

O governo planeja realizar o leilão em abril de 2022 e não em maio ou junho, como previsto anteriormente pela Agência Nacional de Aviação Civil. As empresas que levarem as duas unidades terão de se comprometer com uma série de investimentos estimados em quase R$ 7 bilhões durante os contratos, que serão de 30 anos. O Ministério da Infraestrutura busca compradores.

Leia também: “A negação do certo e do errado”, artigo de Ubiratan Jorge Iorio publicado na Edição 78 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.