Fintech especializada em Pix capta R$ 2 milhões

O objetivo do negócio é facilitar as formas de pagamento para empresas

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Em menos de seis meses no ar, a Aarin conseguiu 100 clientes
Em menos de seis meses no ar, a Aarin conseguiu 100 clientes | Foto: Divulgação/Bestpicko.com

A Aarinstartup de pagamentos especializada em Pix e open banking para empresas, obteve investimentos de R$ 2 milhões, na sexta-feira 2. Entre os investidores estão a Cubos Venture Studio, a RB3 Participações e executivos do Brasil, Estados Unidos e Espanha. O montante será usado para o crescimento da fintech, sobretudo em tecnologia, produto e contratações.

O objetivo do negócio é facilitar as formas de pagamento para companhias, dado que o sistema Pix não é gratuito para operações entre pessoas jurídicas. A Aarin surgiu em Salvador (BA), começou a operar em janeiro deste ano e já transacionou cerca de R$ 5 milhões em pagamentos. Em menos de seis meses no ar, a empresa conseguiu 100 clientes.

Leia também: “O Brasil virou fábrica de fintechs”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 62 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.