-Publicidade-

Governo começa processo de desestatização de parques

Governo começa processo de desestatização de parques.
Parque Nacional de Brasília, conhecido como "Água Mineral" é um dos primeiros a serem desestatizados | Foto: Mercado Viagens/Flickr
Parque Nacional de Brasília, conhecido como "Água Mineral" é um dos primeiros a serem desestatizados | Foto: Mercado Viagens/Flickr | desestatização, parques, governo federal, jair bolsonaro, privatização

Unidades de conservação em Brasília (DF) e São Joaquim (SC) foram as escolhidas para darem início aos programas de investimentos privados

desestatização, parques, governo federal, jair bolsonaro, privatização
Parque Nacional de Brasília, conhecido como “Água Mineral” é um dos primeiros a serem desestatizados | Foto: Mercado Viagens/Flickr

A administração dos parques nacionais de Brasília e de São Joaquim (SC) vai ser concedida à iniciativa privada, para a prestação dos serviços públicos de apoio à visitação, à conservação, à proteção e à gestão das unidades.

As duas foram qualificadas no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI) e incluídas no Programa Nacional de Desestatização (PND).

A concessão dos parques foi incluída no PPI em julho, e o decreto de qualificação foi publicado nesta segunda-feira, 10, no Diário Oficial da União. Atualmente, os parques são administrados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A Secretaria-Geral da Presidência informou que o objetivo do decreto é viabilizar a realização de estudos para definir a melhor modelagem às propostas de concessões dos serviços públicos de apoio à visitação dos parques, garantindo o custeio de ações relativas a eles.

“Nesse sentido, busca-se o aumento do acesso à população e a otimização do uso de recursos públicos”, diz. Com o ato, a concessão dos parques passa a ter caráter prioritário no plano de desestatização.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês