Greve de servidores não afeta funcionamento do Pix, informa BC

Autoridade monetária comunicou que tem plano de contingência para manter as atividades do banco em operação
-Publicidade-
Banco Central tenta manter operação mesmo com paralisação de funcionários
Banco Central tenta manter operação mesmo com paralisação de funcionários | Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

A partir de 1° de abril, inicia-se a greve de servidores do Banco Central (BC), aprovada no início da semana. A crise interna levou o BC a se manifestar, assegurando o funcionamento de serviços considerados críticos à sociedade.

Nesta terça-feira, 29, o BC usou suas redes sociais para comentar o movimento de servidores e prometer estabilidade de serviços, como o Pix e o Sistema de Transferência de Reservas (STR).

Leia a nota do BC sobre a greve de servidores

-Publicidade-

Tendo em conta os movimentos trabalhistas em curso, o Banco Central esclarece que:
a) reconhece o direito dos servidores de promoverem manifestações organizadas;

b) confia na histórica dedicação, qualidade e responsabilidade dos servidores e de seu compromisso com a Instituição e com a sociedade;
c) tem planos de contingência para manter o funcionamento dos sistemas críticos para a população, os mercados e as operações das instituições reguladas, tais como STR, Pix, Selic, entre outros.

Com relação às notas econômico-financeiras que estavam previstas para serem divulgadas nesta semana, o BC informou que elas não serão publicadas nesta semana.

Na segunda, o relatório Focus, com as previsões de economistas do mercado sobre inflação e PIB, foi publicada com atraso. Nas últimas semanas, houve demora também em outros anúncios.

Início da paralisação

O Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central aprovou na última segunda a paralisação a partir de 1º de abril, com tempo indeterminado de duração. A categoria aceitou trabalhar em regime de apenas quatro horas de trabalho até 31 de março. Mais de 90% dos 1.300 servidores concordaram com o movimento, que reivindica reajuste salarial de 26% e reestruturação de carreiras.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.