-Publicidade-

IGP-M chega a 2,74% em agosto, maior índice desde dezembro de 2002

Indicador foi puxado principalmente pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que subiu 3,74% no mês.
IGP-M acelera 2,74% em agosto | Foto: Steve Buissine/Pixabay
IGP-M acelera 2,74% em agosto | Foto: Steve Buissine/Pixabay | igp-m, agosto, fgv, inflação do aluguel, inflação

Indicador foi puxado principalmente pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que subiu 3,74% no mês

igp-m, agosto, fgv, inflação do aluguel, inflação
IGP-M acelera 2,74% em agosto | Foto: Steve Buissine/Pixabay

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) — que serve de base para o cálculo de reajustes de aluguéis, por exemplo — voltou a subir em agosto e chegou a 2,74%, após alta de 2,23% em julho. A informação foi publicada nesta sexta-feira, 28, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o índice acumula alta de 13,02% em 12 meses e de 9,64% em 2020.

A alta de 2,74% do IGP-M foi a maior inflação mensal desde dezembro de 2002, quando o índice havia registrado alta de 3,75% No acumulado em 12 meses, o indicador atingiu sua maior taxa em 12 anos, a mais alta desde agosto de 2008 (13,63%).

Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) ganhou força e avançou 3,74% em agosto, após alta de 3% em julho. Agora, o indicador acumula inflação de 18,15% em 12 meses e de 13,43% em 2020, segundo a FGV.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), por outro lado, teve leve desaceleração, com inflação de 0,48%, ante os 0,49% da divulgação anterior. O indicador acumula alta de 2,34% nos 12 meses encerrados em agosto e de 1,38% em 2020.

O Índice Nacional de Custos da Construção (INCC-M), divulgado pela FGV na última quinta-feira, 27, também perdeu tração e subiu 0,82%, após alta de 0,84% em julho. O indicador acumula alta de 4,44% em 12 meses e de 3,39% em 2020.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês