-Publicidade-

Indústria segue confiante em todo o Brasil, aponta CNI

Indicador se manteve acima de 50 em todos os itens analisados
Foto: Divulgação/Agência Brasil
Foto: Divulgação/Agência Brasil | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Indicador se manteve acima de 50 em todos os itens analisados

otimismo
Operário em linha de produção | Foto: Divulgação/Agência Brasil

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) está acima de 50 em todos os segmentos e portes da indústria em todas as regiões do Brasil. O boletim de novembro, elaborado pela Confederação Nacional da Indústria, foi publicado nesta quarta-feira, 25. Com escala que vai de 0 a 100 pontos — em que as pontuações acima de 50 indicam “confiança” —, a pesquisa divide esse segmento da economia em 30 setores e é feita em empresas de pequeno, médio e grande porte nas cinco regiões do país.

Nesta edição, nenhum item pesquisado ficou abaixo de 50 e, de outubro para novembro, o indicador ficou melhor em 22 dos 30 setores analisados — o que fez sua média geral crescer de 62 para 63.

Leia também: “Construção civil tem números positivos em novembro, aponta CNI”

ICEI por porte

  • Pequenas empresas: 60,3 (novembro) e 59,5 (outubro)
  • Médias empresas: 61,6 (novembro) e 60,6 (outubro)
  • Grandes empresas: 63,5 (novembro) e 62,3 (outubro)

ICEI por região

  • Norte: 60,8 (novembro) e 60,4 (outubro)
  • Nordeste: 61,5 (novembro) e 59,1 (outubro)
  • Sudeste: 61,0 (novembro) e 60,2 (outubro)
  • Sul: 65,1 (novembro) e 64,7 (outubro)
  • Centro-Oeste: 62,4 (novembro) e 61,0 (outubro)

ICEI por setor

  • Extração de minerais não metálicos: 62,0 (novembro) e 62,2 (outubro)
  • Produtos alimentícios: 59,3 (novembro) e 59,8 (outubro)
  • Bebidas: 62,6 (novembro) e 61,3 (outubro)
  • Produtos têxteis: 63,7 (novembro) e 63,8 (outubro)
  • Confecção de artigos do vestuário e acessórios: 60,3 (novembro) e 60,1 (outubro)
  • Couros e artefatos de couro: 65,7 (novembro) e 57,4 (outubro)
  • Calçados e suas partes: 62,7 (novembro) e 62,4 (outubro)
  • Produtos de madeira: 66,2 (novembro) e 62,9 (outubro)
  • Celulose, papel e produtos de papel: 61,6 (novembro) e 58,5 (outubro)
  • Impressão e reprodução de gravações: 57,8 (novembro) e 58,6 (outubro)
  • Biocombustíveis: 64,1 (novembro) e 54,0 (outubro)
  • Químicos (exceto HPPC): 64,1 (novembro) e 61,4 (outubro)
  • Produtos de limpeza, perfumaria e higiene pessoal (HPPC): 59,6 (novembro) e 57,4 (outubro)
  • Produtos farmoquímicos e farmacêuticos: 54,5 (novembro) e 58,9 (outubro)
  • Produtos de borracha: 68,2 (novembro) e 64,8 (outubro)
  • Produtos de material plástico: 65,4 (novembro) e 61,1 (outubro)
  • Produtos de minerais não metálicos: 64,2 (novembro) e 64,1 (outubro)
  • Metalurgia: 66,0 (novembro) e 64,5 (outubro)
  • Produtos de metal (exceto máquinas e equipamentos): 62,3 (novembro) e 64,0 (outubro)
  • Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e outros: 61,1 (novembro) e 56,7 (outubro)
  • Máquinas, aparelhos e materiais elétricos: 64,6 (novembro) e 62,8 (outubro)
  • Máquinas e equipamentos: 65,6 (novembro) e 63,8 (outubro)
  • Veículos automotores, reboques e carrocerias: 62,1 (novembro) e 61,4 (outubro)
  • Outros equipamentos de transporte: 60,6 (novembro) e 57,6 (outubro)
  • Móveis: 57,5 (novembro) e 62,8 (outubro)
  • Produtos diversos: 63,9 (novembro) e 61,0 (outubro)
  • Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos: 59,7 (novembro) e 59,2 (outubro)
  • Construção de edifícios: 59,6 (novembro) e 58,0 (outubro)
  • Obras de infraestrutura: 54,0 (novembro) e 54,3 (outubro)
  • Serviços especializados para a construção: 60,5 (novembro) e 58,6 (outubro)
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês