Inflação desacelera e fica em 0,41% em novembro

IPCA de novembro ficou em 0,41%, contra 0,59% em outubro

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Alimentação e bebidas foi o segundo grupo com maior influência no índice | Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Alimentação e bebidas foi o segundo grupo com maior influência no índice | Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O mês de novembro registrou uma inflação de 0,41%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado nesta sexta-feira, 9, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado representa uma desaceleração em relação ao registrado em outubro, quando o IPCA foi de 0,59%, e também foi menor do que as previsões feitas no IPCA-15 para novembro, que apontou inflação de 0,53%.

Houve deflação no Brasil por três meses consecutivos, entre julho e setembro. Em outubro, a inflação aumentou e agora, neste último levantamento, relativo a novembro, o índice volta a cair, mas ainda com aumento de preços. No ano, o índice oficial do país está em 5,13%, e nos últimos 12 meses, 5,90%.

O maior impacto para o resultado do IPCA de novembro foi do setor de transportes, que teve alta de 0,83% devido ao preço dos combustíveis, segundo os dados do IBGE. No geral, o aumento nos combustíveis foi de 3,29%, ao contrário do que foi registrado em outubro. Em novembro, o etanol subiu 7,57%; a gasolina, 2,99%; o óleo diesel, 0,11%; e o gás veicular (GNV) teve queda de 1,77%.

-Publicidade-

Alimentação e bebidas foi o segundo grupo com maior influência no índice, com alta de 0,53%. A cebola teve uma alta de 23%, e o tomate, de quase 16%. Já o leite longa vida caiu pouco mais de 7%.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta em novembro:

  • Vestuário: 1,10%
  • Transportes: 0,83%
  • Alimentação e bebidas: 0,53%
  • Habitação: 0,51%
  • Despesas pessoais: 0,21%
  • Educação: 0,02%
  • Saúde e cuidados pessoais: 0,02%
  • Comunicação: -0,14%
  • Artigos de residência: -0,68%

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. O país crescendo, inflação caindo, desemprego em queda, mas o partido das trevas com o lengalenga de herança maldita, quem viver verá como a economia na mão de Jaiminho deteriora em menos de seis meses, faz o L cambada de FDPS.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.