Inflação do Chile em 2021 é a maior em 14 anos

Índice ficou em 7,2%, maior patamar desde 2007
-Publicidade-
Inflação no Chile é a maior desde 2007
Inflação no Chile é a maior desde 2007 | Foto: Reprodução/Flickr

A inflação no Chile no ano passado atingiu o índice mais alto em 14 anos, desde 2007. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 7, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em 2021, a inflação chilena ficou em 7,2%, cerca de 1 ponto porcentual acima do esperado pelo mercado.

A alta, especialmente em dezembro (0,8%), é atribuída à elevação dos preços de itens como alimentação, bebidas não alcoólicas e transportes. Os analistas previam um aumento menor, próximo a 0,5%.

-Publicidade-

A inflação anual, por sua vez, terminou o ano bem acima da meta estabelecida pelo Banco Central do Chile, de 3%, patamar atingido em 2020.

No ano passado, os preços subiram em vários setores da economia, acompanhando o aumento do valor dos insumos em todo o mundo. Também houve maior liquidez em nível local, com o pagamento de benefícios sociais pelo governo e três retiradas antecipadas de fundos de aposentadoria aprovadas pelo Congresso para minimizar os efeitos da pandemia de covid-19.

O saque dos fundos privados de pensão, por exemplo, representou uma injeção de US$ 50 bilhões na economia do país.

No Brasil, o índice oficial de inflação de 2021 ainda não foi divulgado. A prévia da inflação — o IPCA-15 — fechou o ano em 10,4%, o maior valor desde 2015.

Turbulência política

No fim do ano, a eleição do esquerdista Gabriel Boric para a Presidência do Chile causou forte impacto negativo na Bolsa de Valores do país. O peso chegou a sofrer um tombo de mais de 3%, ampliando as perdas da moeda local para mais de 18% em 2021, um dos piores desempenhos do mundo perante o dólar.

Longe de ser moderado, o partido de Boric, o Convergência Social, anuncia em sua plataforma a busca por “uma sociedade socialista, libertária e feminista”. O documento assusta ao falar em “socialização da produção”. O texto ainda critica a “aliança entre o patriarcado e o capital” e defende um projeto “continentalmente integrado”.

Com informações da Agência France-Presse

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

14 comentários Ver comentários

  1. É isso aí, idéias socialistas contrariam sempre o capitalismo que socialmente só quer o crescimento sem um estado intervencionista tanto na esfera econômica quanto na esfera social

  2. Todos os países da hispano-américa sem exceção foram grandemente influenciados pelo ideais da revolução francesa promovida por aquele bando de proto-comunistas, já no Brasil, tivemos a sorte de estarmos vivendo na época do Império que pouco se influenciou desses elementos nocivos e com isso o período imperial direcionou enormemente na nossa formação conservadora e que por sua vez, nos deixou imunes a essas ideias revolucionárias que corroem todos esses países hispânicos, provocando atraso em cima de outro. Esses vagabundos só conseguiram progredir após a queda do Império provocada por militares golpistas. Então é isso, a esquerda é o resultado de um golpe militar e ainda tem muito idiota pedindo a volta desses inúteis e nocivos elementos.

  3. Os esquerdistas anarquistas destruidores de economias. Eita, que em breve esses partidos desgovernados por esquerdistas estarão todos de pires na mão pedido empréstimos ao FMI. A Argetlntina faz tempo que se humilha pra conseguir um empréstimo de 40 bilhões de dólares. Pedindo empréstimos pra pagar empréstimos.

  4. O Lula chileno já começou a causar estragos. O Brasil tem criar campos para treinar refugiados desses países que estão quebrando, e esfolando a populaão.

  5. Isso justifica porque essa “direta ” foi extirpada nas últimas eleições do país. O mesmo ocorreu na Argentina com a vergonhosa derrota de Macri depois de destruir o país e abrir caminha para o retorno da esquerda. Parece q o mesmo cai ocorrer aqui. Onde a direita põe a mão tudo vira bosta

  6. Obviamente esses índices negativos na economia são obra de governos, pelo menos ditos, serem de direita. Na Argentina teve o mesmo fenômeno, um governo de iniciativa de direita que fracassou na área econômica e nos dois casos, provocou o retorno da esquerda. Na Argentina já vimos o efeito dessa aventura esquerdista e no caso do Chile ainda não dá para dizer alguma coisa a respeito, mas muitos não alimentam grandes expectativas. Pois é… o que sucederá ao Brasil com esse governo de centro direita? Os números da economia ajudarão em alguma coisa? Pelo menos até agora, está parecendo que não. Mas o brasileiro é um indivíduo “sui generis” diferente de todos os hispano-americanos. Vamos ver.

    1. O eleitor do Bozo é acrítica meus imbecil da face da terra, diz que o governo que assumiu em 2022 é responsável pelo RECORD de inflação de 2021, ano que a direita governou.

      1. Gigi espero que você receba salário igual ao cubano, tenha a fartura dos venezuelanos, a plena liberdade da coréia do norte e a justiça da china.
        Em tempo, não esqueça de comer sua cota diária de alfafa.

    2. Os comunistas invadiram a AL, é como na RUSSIA e na CHINA, não se iludam, os comunistas vão matar todos que se opõem. Os vermelhos são cruéis, mataram, estão matando, e matarão quem é considerado contra suas ideias. No Brasil estao muito bem representados pela esquerda, e estão contra Bolsonaro.

      1. Verdade BRASIL e COLOMBIA a última TRINCHEIRA a ser vencida pelos Comunas …..mas um milagre supremo DIVINO nos salvará …….

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.