Maio foi melhor do que o esperado para a indústria, aponta CNI

A industria continua sendo muito afetada pelos efeitos das medidas contra o coronavírus, mas, de acordo com a CNI, maio foi melhor do que o esperado.
-Publicidade-
Foto: MustangJoe/ Pixabay
Foto: MustangJoe/ Pixabay | maio CNI

Conforme demonstra a Sondagem Industrial da CNI, maio apresentou uma sensível melhora em relação ao mês anterior, abril

maio CNI
Foto: MustangJoe/ Pixabay
-Publicidade-

A indústria brasileira continua sendo muito afetada pelos efeitos das medidas tomadas para combater a pandemia do coronavírus, mas, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), maio foi melhor do que o esperado.

De acordo com a CNI, a queda no quinto mês do ano foi menos disseminada e intensa do que no mês de abril, de acordo com os dados da CNI divulgado hoje. A informação foi divulgada hoje pelo G1.

Veja também: “Osmar Terra defende incentivos para a indústria farmacêutica”

A Sondagem Industrial da CNI foi realizada com 1.859  empresas em todo o país e aconteceu entre o dia 1º e 10 de junho. O índice alcançou uma pontuação de 43,1 pontos, no mês anterior esse número ficou em 26 pontos.

Conforme explica a CNI, índices abaixo de 50 pontos indicam uma queda da produção industrial em relação ao período anterior. Quanto mais distante de 50, maior e mais disseminada é a queda da indústria brasileira.

Alguns setores da produção industrial, como perfumaria e higiene pessoal, produtos farmacêuticos, biocombustíveis e produtos de limpeza tiveram uma alta no mês de maio, conforme o levantamento da Confederação Nacional da Indústria.

Os setores de setores impressão e reprodução de gravações, couros e artefatos de couro, calçados e suas partes, e vestuário e acessórios seguem com os piores resultados. Eles continuam sendo muito afetados pelas medidas tomadas contra o coronavírus.

Emprego

O índice de empregados também apresentou um leve melhora, passando de 38,2 pontos no mês de abril para 42 pontos em maio. O índice, como demonstrado anteriormente, demonstra números negativos quando ficam abaixo de 50 pontos. Como ficou abaixo em maio, significa um aumento do desemprego.

Mais: “Confiança do empresário industrial aumenta em junho”

“Destaca-se que é a segunda pior variação registrada no mês de maio, atrás somente do ano de 2015, quando o índice alcançou 41,4 pontos”, destacou a CNI.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site