Mercado imobiliário fecha 2020 em alta

Apesar do surto de covid-19, o setor obteve o melhor resultado desde 2014
-Publicidade-
Juros baixos e captação de recursos da poupança deram fôlego ao setor
Juros baixos e captação de recursos da poupança deram fôlego ao setor | Foto: Divulgação/Flickr

Apesar dos efeitos negativos na economia provocados pelo isolamento social, o mercado imobiliário chegou ao fim de 2020 com saldo positivo. De janeiro a novembro, as operações de financiamento contratadas com recursos da caderneta de poupança somaram R$ 106,5 bilhões. Os dados são do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. A quantia mostra aumento de 52% em relação ao mesmo período de 2019.

Além disso, é o melhor resultado desde 2014. Entre outros fatores, os juros baixos — o que se reflete em taxas de financiamento mais atrativas e estimula mais brasileiros a se voltarem para os imóveis como opção de investimento — e os recordes de captação na poupança durante o surto de covid-19 (irrigando a maior fonte de recursos para os bancos financiarem a casa própria) ajudaram a dar fôlego ao setor no segundo semestre.

Leia também: “Mercado imobiliário com retomada em V”, reportagem publicada na edição n° 25 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro