-Publicidade-

Johnson anuncia ‘new deal’ pós-pandemia no Reino Unido

Primeiro-ministro britânico apresentará plano de investimento de £ 5 bilhões para impulsionar economia: "Construir, construir, construir".
Johnson agora promete um <i>new deal</i> britânico | Foto: Andrew Parsons/ i-Images
Johnson agora promete um new deal britânico | Foto: Andrew Parsons/ i-Images | new deal britânico, boris johnson, reino unido

Primeiro-ministro britânico apresentará plano de investimento de £ 5 bilhões para impulsionar economia: “Construir, construir, construir”

new deal britânico, boris johnson, reino unido
Johnson agora promete um new deal britânico | Foto: Andrew Parsons/ i-Images

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou nesta terça-feira um plano de investimentos de £ 5 bilhões (o equivalente a R$ 33,8 bilhões) para impulsionar a economia do Reino Unido após a pandemia de coronavírus.

O premiê afirmou que baseará o plano no New Deal americano, plano do presidente Franklin D. Roosevelt que reergueu a economia dos Estados Unidos depois da crise de 1929, com o lema “Construir, construir, construir”.

“Não podemos continuar a ser prisioneiros desta crise”, defendeu Johnson. “Temos de trabalhar rápido porque já vimos a quebra vertiginosa do PIB e sabemos que as pessoas estão preocupadas com os seus empregos e negócios”.

Hospitais, escolas, estradas e até mesmo prisões estão nos planos do primeiro-ministro para a utilização do orçamento.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Agora é recompor o povo. Para alguns países a recuperação ser a mais rápida. Esperamos ainda que os cidadãos lembrem que o mundo foi atingido em cheio e que muitos politiqueiros vão querer explorar política e eleitoralmente a Crise.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês