Pandemia aumenta a desigualdade no Brasil

Pela primeira vez, a renda média ficou abaixo de R$ 1 mil
-Publicidade-
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O impacto da pandemia trouxe a desigualdade para um nível recorde no país. A conclusão é de um estudo realizado pela Fundação Getulio Vargas, divulgado nesta segunda-feira, 14.

Leia também: “Copom tem reunião nesta semana para discutir taxa de juros”

O índice de Gini ficou em 0,674, o pior registro da série monitorada desde 2012 — a escala vai de zero (distribuição completa) a 1 (concentração absoluta). E a renda média per capita do brasileiro encolheu 11,3%, caindo de R$ 1.112, no primeiro trimestre de 2020 (o maior até agora), para R$ 995, no mesmo período de 2021, ficando, pela primeira vez, abaixo de R$ 1 mil.

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site