-Publicidade-

PIB do agronegócio cresce quase 17% em 2020

Informação é do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP
No agro, o PIB brasileiro foi bem no ano passado
No agro, o PIB brasileiro foi bem no ano passado | Foto: Agência Brasil

A agricultura e a pecuária brasileira cresceram no último ano. No comparativo com os resultados consolidados de 2019, o Produto Interno Bruto (PIB) exclusivo do agronegócio do país registrou aumento de 17% em 2020. É o que informa o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), órgão mantido pela Universidade de São Paulo (USP). Os números foram divulgados na última quinta-feira, 21.

Leia mais: “Valor da Produção Agropecuária de 2020 é o maior dos últimos 32 anos”

Apesar da alta, a equipe do Cepea destaca que o setor também foi impactado pela pandemia da covid-19. Dessa forma, a área “cresceu lentamente” nos meses de abril e maio do ano passado. Contudo, o ritmo voltou a acelerar desde junho. Assim, nenhum segmento fechou outubro de 2020 no vermelho. Segundo a entidade, todos os nichos do agronegócio brasileiro ficaram positivo no acumulado (de janeiro a outubro). Ainda faltam os dados de novembro e dezembro.

“Reflete a continuidade do abastecimento do mercado doméstico e o excelente desempenho em termos de exportações”

De acordo com o Cepea, o crescimento do agronegócio brasileiro deve-se, em parte, à demanda internacional. “O resultado positivo do PIB reflete a continuidade do abastecimento do mercado doméstico e o excelente desempenho em termos de exportações”, informa a instituição em seu site oficial. “Implicando em grande uso de serviços de comércio, transporte e armazenagem”, prossegue a equipe da instituição vinculada à USP.

Safra recorde e aumento dos preços

Os responsáveis pelos cálculos do PIB do agronegócio do Brasil creditam o crescimento a dois fatores. O primeiro: aumento da produção e comercialização de produtos agrícolas, com direito a safra recorde. Por outro lado, o aumento do preço de alimentos impulsionou o valor arrecadado pelo setor ao longo de 2020.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês