Privatização da Casa da Moeda fica a ver navios

Medida Provisória n° 902, que tirava o monopólio da estatal, caducou no Congresso Nacional
-Publicidade-
| Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA SENADO
| Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA SENADO

Medida Provisória n° 902, que tirava o monopólio da estatal, caducou no Congresso Nacional

Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA SENADO

Na terça-feira 14, caducou a Medida Provisória (MP) n° 902 que poderia tirar da Casa da Moeda do Brasil a exclusividade na fabricação de passaportes, papel-moeda, moedas metálicas, a impressão de selos postais e selos fiscais federais. Sendo assim, o Estado volta a ter o monopólio desse setor.

-Publicidade-

Ao lançar a MP em novembro do ano passado, o Ministério da Economia argumentou que a medida contribuiria para reduzir os custos de produção do dinheiro brasileiro e outros itens sob o guarda-chuva da estatal. O governo federal queria garantir a mudança para um modelo de livre concorrência.

O cenário agrada a parlamentares de oposição e, sobretudo, o Partido dos Trabalhadores (PT). Em janeiro deste ano, a deputada federal petista Gleisi Hoffmann fez uma intensa campanha contra a aprovação da MP, ao estimular greves de trabalhadores da empresa pública.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.