-Publicidade-

Reforma tributária deve sair este ano, diz Bolsonaro

Presidente garantiu que a ideia do governo é simplificar o sistema, e não aumentar impostos
Jair Bolsonaro
Live do presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro garantiu que o governo buscará fazer a reforma tributária “no corrente ano” e negou que o objetivo seja aumentar impostos.

Segundo ele, se a mudança provocar aumento de tributos, é “melhor deixar como está”. A reforma é uma das apostas do governo para a retomada econômica após a pandemia.

Leia mais: “A vacina é de quem paga a conta”, artigo de JR Guzzo na edição desta semana da Revista Oeste

Na live desta quinta-feira, 21, Bolsonaro disse que hoje as empresas gastam muito tempo e dinheiro com os cálculos de prestações de contas e, por isso, a ideia do governo é simplificar o sistema.

“Vamos, se Deus quiser, fazer a reforma tributária no corrente ano. E o que eu falei com o Paulo Guedes? Eu não sou economista, mas fazer as quatro operações a gente sabe fazer. No final das contas, não podemos ter majoração da carga tributária, senão deixa como está”, declarou ele.

Bolsonaro disse ainda que é importante ter uma boa relação com o Congresso para que projetos de interesse do governo sejam pautados.

Ele reclamou do fato de que uma medida provisória de regularização fundiária ter caducado e prometeu reapresentá-la neste ano.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Vamos analisar por partes: “Vamos, se Deus quiser, fazer a reforma tributária no corrente ano.” Vamos “se Deus quiser não, vamos se o CENTRÃO quiser. “Bolsonaro disse ainda que é importante ter uma boa relação com o Congresso”. Não. É preciso comprar os votos no congresso: dar cargos nas Estatais, nos Ministérios, nas Agências e no Executivo. É preciso ter boa relação liberando recursos públicos para as Emendas Parlamentares. É preciso ter boa relação com o Congresso ? Conta outra! Essa foi boa.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês