Tarifas de 34 remédios contra a covid-19 são zeradas pelo governo

Tarifas de 34 remédios contra a covid-19 são zeradas pelo governo.
-Publicidade-
Mais 34 remédios contra a covid-19 foram desonerados pelo governo | Foto: Junior Peres Junior/Pixabay
Mais 34 remédios contra a covid-19 foram desonerados pelo governo | Foto: Junior Peres Junior/Pixabay | tarifas, remédios, governo federal, camex, ministério da economia

Desde o começo da pandemia, outros 549 medicamentos também já haviam passado pelo processo, que, desta vez, também foi aplicado a um fármaco para atrofia muscular

tarifas, remédios, governo federal, camex, ministério da economia
Mais 34 remédios contra a covid-19 foram desonerados pelo governo
Foto: Junior Peres Junior/Pixabay

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o Imposto de Importação de 34 medicamentos usados no combate à covid-19.

-Publicidade-

A resolução foi publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

Entre os medicamentos beneficiados pela medida, estão ivermectina, fondaparinux, varfarina, nitazoxanida, edoxabana e rivaroxabana.

O órgão também zerou a tarifa de máquinas para produção e embalagem de máscaras descartáveis de proteção respiratória. As máquinas deverão fabricar pelo menos 400 máscaras triplas com orelhas elásticas de estrutura compacta por minuto.

A resolução zerou o Imposto de Importação de bolsas para coleta de sangue com solução anticoagulante.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Camex, órgão composto de representantes de vários ministérios presidido pelo Ministério da Economia, reduziu a zero a tarifa de 549 produtos relacionados ao enfrentamento da doença. O benefício vale até 30 de setembro.

Também foi zerada a tarifa de importação do medicamento Zolgensma, usado no combate à atrofia muscular espinhal (AME) em crianças de até 2 anos.

Cotada a R$ 12 milhões e sem fabricação no Brasil, a droga é considerada o remédio mais caro do mundo, de acordo com o Ministério da Economia.

A desoneração do medicamento havia sido anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na noite de sexta-feira, mas a decisão só foi oficializada hoje.

 

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.