-Publicidade-

‘Temos de desonerar a folha para gerar empregos’, diz Afif Domingos

Economista garante que a 'nova CPMF' não gera custo de arrecadação e que o imposto da folha é regressivo
Guilherme Afif Domingos é economista e assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: ELZA FIÚZA/AGÊNCIA BRASIL
Guilherme Afif Domingos é economista e assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: ELZA FIÚZA/AGÊNCIA BRASIL | Guilherme Afif Domingos é economista e assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: ELZA FIÚZA/AGÊNCIA BRASIL

Economista garante que a “nova CPMF” não gera custo de arrecadação e que o imposto da folha é regressivo

temos de
Guilherme Afif Domingos é economista e assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes | Foto: ELZA FIÚZA/AGÊNCIA BRASIL

O assessor especial do ministro Paulo Guedes, Guilherme Afif Domingos, afirmou na manhã desta segunda-feira, 3, que um dos grandes desafios do Brasil pós-coronavírus é o fiscal. De acordo com ele, o sistema tributário dificulta a geração de empregos. “Precisamos de reequilíbrio e redistribuição”, declarou o economista à rádio Jovem Pan, ao mencionar que defende a criação de um imposto que substitua a desoneração da folha de pagamento. Contudo, garantiu que a medida mantém o nível de carga tributária.

Leia também: “Por onde virá a retomada?”, reportagem publicada na edição n° 12 da Revista  Oeste

“Quando se muda a base, alivia-se a folha de pagamento. É preciso buscar uma base mais ampla que alcance até a informalidade, ou seja, dar equilíbrio. Fui a favor do imposto único, mas quando ele veio foi na jogada de fazer mais um imposto. Por isso não aprovei a ideia da CPMF. Mas, no quadro de agora, temos condições de ter certeza da capacidade de arrecadar porque temos experiência”, observou Afif. Além disso, o assessor de Guedes complementou garantindo que a “nova CPMF” não gera custo de arrecadação. E que o imposto da folha é regressivo.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês