-Publicidade-

Candidato a prefeito morre após passar mal durante entrevista ao vivo

Político participaria de eleição em cidade do interior do Rio de Janeiro
Paulo Sérgio Cyrillo [esq.] morreu durante ato de campanha | Foto: Divulgação/Instagram
Paulo Sérgio Cyrillo [esq.] morreu durante ato de campanha | Foto: Divulgação/Instagram | Paulo Sérgio Cyrillo - Bom Jesus do Itabapoana

Político participaria de eleição em cidade do interior do Rio de Janeiro

Paulo Sérgio Cyrillo - Bom Jesus do Itabapoana
Paulo Sérgio Cyrillo [à esq.] morreu durante ato de campanha | Foto: Divulgação/Instagram
Um candidato à prefeitura de Bom Jesus do Itabapoana (RJ) morreu instantes depois de passar mal durante entrevista ao vivo. Nome do Republicanos na disputa pelo comando da cidade no norte fluminense, Paulo Sérgio Cyrillo foi a óbito durante evento on-line realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pela Faculdade Metropolitana São Carlos (Famesc) na noite de ontem, quarta-feira 11.

Leia mais: “Candidata do PSDB é alvo de atentado em SP”

Realizada pelo canal da Famesc no YouTube, a entrevista chegou a ser anunciada pelo próprio candidato. No Instagram, a equipe responsável pelas mídias sociais de Cyrillo anunciou que a transmissão começaria às 18h30. Segundo o portal UOL, a situação mudou logo no início. Cyrillo só conseguiu responder à primeira pergunta. O político, de 73 anos, passou mal e desmaiou, com o evento on-line tendo de ser encerrado (e o link retirado da internet).

De acordo com um assessor, o candidato a prefeito morreu antes de receber cuidados médicos. Até o momento, a causa da morte não foi divulgada. Em nota, a direção da Famesc registrou “pesar” pelo ocorrido e agradeceu o “empenho” do integrante do Republicanos em ajudar na instalação do câmpus da faculdade na cidade fluminense, que conta com aproximadamente 35 mil habitantes. A prefeitura local decretou luto de três dias.

Eleições anteriores

Paulo Sérgio Cyrillo tentaria pela terceira vez eleger-se prefeito de Bom Jesus do Itabapoana. Primeiramente, em 2008, ele estava no PSB e nem chegou a disputar a preferência do eleitorado, pois teve o registro negado pela Justiça Eleitoral. Em 2012, ele se candidatou pelo PL, mas não obteve sucesso. De fora do pleito de 2016, ele acompanhou o filho, Paulo Sérgio Cyrillo Júnior, ser eleito vice-prefeito.

___________________________________

Receba as principais notícias sobre as eleições 2020, política em geral, economia, Poder Judiciário e inovação diretamente no WhatsApp. Clique aqui e faça parte da lista de transmissão da Revista Oeste.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês