-Publicidade-

Declaração de Macron sobre soja demonstra desconhecimento, diz Ministério da Agricultura

Em nota oficial, a pasta relatou que o produto agrícola brasileiro ‘não exporta desmatamento’

Em nota oficial, a pasta relatou que o produto agrícola brasileiro ‘não exporta desmatamento’

Macron
O presidente da França, Emanuel Macron, disse que a soja brasileira desmata a Amazônia | Foto: Reprodução

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento se pronunciou ontem, quarta-feira 13, em relação às declarações do presidente da França, Emmanuel Macron, sobre o desmatamento na Amazônia e a produção de soja no Brasil.

Em nota oficial, a pasta relatou que a soja brasileira “não exporta desmatamento”. Para o ministério, a fala de Macron demonstra desconhecimento sobre os métodos de produção brasileiros.

“A declaração do presidente francês, Emmanuel Macron, sobre a soja brasileira mostra completo desconhecimento sobre o processo de cultivo do produto importado pelos franceses e leva desinformação a seus compatriotas”, destacou a pasta.

Leia também: “Desinformado, Macron acredita que soja brasileira desmata a Amazônia”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Esse francesinho estúpido sabe muito bem que a soja não dá certo no clima amazônico, que é quente e úmido. A soja é de clima temperado e seco ou então como a que foi desenvolvida pela Embrapa para o cerrado. Portanto não existe plantação em larga escala na amazônia, a não ser nas áreas periféricas que já estão desmatadas há muito tempo. Esse maníaco está apenas a defender os agricultores franceses, que são improdutivos e necessitam de muito subsídio, portanto não aguentam concorrência, é só isso.

  2. Fico intrigado! Embaixada, consulados, empresas multinacionais relevantes na nossa economia, ninguém, mas ninguém para dar um toque no Emmané para parar de nos insultar?

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês