-Publicidade-

WhatsApp terá de explicar nova política de privacidade

Aplicativo chegou a recuar na implementação de novas regras
WhatsApp está na mira de órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública
WhatsApp está na mira de órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública | Foto: Rachit Tank/Unsplash

A implementação de nova política de privacidade no WhatsApp passa a ser assunto para órgão do governo federal. Na última semana, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), mantida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, pediu esclarecimentos aos gestores do aplicativo e do Facebook, dono da plataforma de mensagens.

Leia mais: “TikTok entra para a lista de plataformas que bloqueiam conteúdos”

O pedido da Senacon ocorre após o WhatsApp comunicar seus usuários de que eles deveriam aceitar uma nova regra: o compartilhamento de dados com o Facebook. Se não aceitassem, o aplicativo deixaria de funcionar no smartphone. A ideia inicial era pôr em vigor a política de privacidade em janeiro. Diante de repercussão negativa e do crescimento de seus concorrentes diretos, como Telegram e Signal, os responsáveis pela ferramenta de mensagens adiaram o projeto para maio.

“Disposição para prestar os esclarecimentos”

De acordo com o portal G1, o órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública enviou notificação com dez questionamentos aos diretores do WhatsApp e de seu mantenedor, o Facebook. São perguntas cujo prazo para envio das respostas é de 15 dias (que começou a contar a partir de 5 de fevereiro). Em nota, o WhatsApp afirmou estar “à disposição para prestar os esclarecimentos necessários à Senacon.”

Questionamentos

A íntegra dos questionamentos feitos pela Senacon ao WhatsApp está disponível aqui (arquivo em Docs, do Google). Em resumo, a secretaria pergunta o seguinte:

  • O que mudará no aplicativo a partir da implantação da nova política de privacidade?
  • Haverá como o usuário administrar quais dados pessoais serão compartilhados com o Facebook e outras empresas?
  • No geral, quais dados e informações pessoais dos usuários são e serão repassados ao Facebook?
  • Será possível seguir usando o WhatsApp caso haja recusa à aderência à nova política de privacidade? Por quê?
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês