Argentina pode terminar o ano com metade da população na pobreza

É o que indica o Instituto Nacional de Estatísticas e Censo do país
-Publicidade-
Foto: MONTAGEM/REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Foto: MONTAGEM/REPRODUÇÃO/FACEBOOK | argentina - pobres - indec

É o que indica o Instituto Nacional de Estatísticas e Censo do país

argentina - pobres - indec
Foto: MONTAGEM/REPRODUÇÃO/FACEBOOK

A Argentina pode encerrar 2020 com um indicador nada animador. Presidido pelo esquerdista Alberto Fernández desde o fim do ano passado, o país pode chegar a dezembro com um a cada dois habitantes inseridos na faixa pobreza.

-Publicidade-

Leia mais: Os hermanos e o fantasma da venezuelização

Ou seja: é capaz que os argentinos cheguem a 2021 com metade da população composta por pobres. Essa projeção é feita pelo Instituto Nacional de Estatísticas e Censo (Indec) da Argentina, órgão vinculado ao próprio governo do país sul-americano.

A estimativa divulgada pelo Indec neste fim de semana tem como base os atuais indicadores da economia da Argentina. No primeiro semestre deste ano, por exemplo, o Produto Interno Bruto (PIB) do país recuou 13%. Além disso, o mês passado ficou marcado por 8% da população local não conseguir sequer comprar itens considerados de alimentação básica.

A pobreza argentina

Conforme destacado pelo site da revista Veja, um argentino é considerado pobre se tiver vencimentos mensais inferiores a 18.321 pesos argentinos — o equivalente a R$ 1.353 reais na conversão atual. Diante da situação, Alberto Fernández afirmou que a economia do país está “se recuperando em tempo recorde.”

MAIS: Empresas brasileiras tomam chá de cadeira do governo argentino

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Alguém tá com pena? Eu não. Os argentinos têm q sifu com todas as letras. Foram de uma estupidez insuportável ao votarem nesses bandidos, de novo. Cabeça q não pensa paga com a bunda. Antes a bunda deles do q a nossa.

  2. Agora vai ficar essa dobradinha de Argentina e Venezuela, um protegendo o outro. Sabe quando esses ditadores vão largar o osso? N U N C A. Só através de guerra pra tirar eles de lá, achar que vão sair na diplomacia é pura inocência, até pq bater de frente hoje com esses dois paises é bater de frente com a Rússia e China. A pergunta é: Estamos dispostos à entrar em guerra?

  3. A esquerda gosta tanto de pobre que fazem de tudo para criar populaçoes mais pobre graças a deus tamos saindo dessa esquerda maldita que aonde governa so tras destruiçao pobreza fome e filas de doentes na porta dos hospitais uma pessoa para votar na esquerda deve Odiar seus amigos e familia pq e inconcebivel um ser humano votar nessa gente

    1. Não acredito que consigam se recuperar sem mudar a “filosofia do jogo”, como estão administrando a economia, é só esperar o pior é muito rápido, com fuga das empresas e desemprego record! Os hermanos precisam pensar e agir rápido para salvar o país!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.