Argentina quer vacinar 300 mil ainda em 2020 com imunizante russo

Alberto Fernández agradeceu ao governo de Vladimir Putin por fornecer acesso à imunização 
-Publicidade-

Alberto Fernández agradeceu ao governo de Vladimir Putin por fornecer acesso à imunização

 Alberto Fernández
Presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou nesta quinta-feira, 3, que o seu governo pretende vacina 300 mil pessoas antes do final do ano com a vacina russa Sputnik V.

-Publicidade-

Fernández agradeceu ao governo de Vladimir Putin por fornecer acesso à imunização e disse que vai, ainda esta semana, assinar o acordo com os russos.

Leia mais: França anuncia plano contra a soja brasileira

“Seremos capazes de vacinar 300 mil pessoas até o final do ano, cinco milhões em janeiro e cinco milhões em fevereiro”, disse o presidente.

A Sputnik V foi a primeira vacina do mundo a ser registrada contra a covid-19 e enfrentou críticas da comunidade científica por falta de transparência nos dados.

De acordo com o Fundo de Investimento Direto Russo, o imunizante tem eficácia entre 94% a 95%. No Brasil, os governos do Paraná e da Bahia já selaram acordos com os russos para ensaios e aquisição de doses.

Outras vacinas

Na quarta-feira, 2, a Pfizer apresentou um pedido para que a vacina desenvolvida junto com a BioNTech possa ser usada na Argentina.

Além disso, Fernández afirmou que a vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, com quem a Argentina assinou um acordo para produção local das doses, deve estar disponível em março do próximo ano.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.