Biden quebra tradição e omite Deus em discurso do Dia da Oração

O democrata se tornou o primeiro presidente dos Estados Unidos a ocultar de pronunciamento a deidade cristã
-Publicidade-
Hábito entre os chefes do Executivo tem quase 70 anos
Hábito entre os chefes do Executivo tem quase 70 anos | Foto: Marc Nozell/Flickr

Desde 1952, todos os presidentes dos Estados Unidos mencionam Deus nos discursos do Dia da Oração. O cerimonial, porém, foi quebrado por Joe Biden, 46° ocupante da Casa Branca. Na quarta-feira 5, o democrata falou sobre o “poder da reza” e convidou os norte-americanos a “agradecer”. Contudo, omitiu no pronunciamento referências à deidade judaico-cristã. “Hoje, lembramos e celebramos o papel que o bálsamo curador da oração pode desempenhar em nossas vidas e na nossa nação”, informa trecho do texto lido por Biden.

“À medida que continuamos a enfrentar as crises de nosso tempo, de uma pandemia mortal à perda de vidas e meios de subsistência, a um acerto de contas com a justiça racial, à ameaça existencial da mudança climática, os americanos de fé podem chamar o poder da oração para nos dar esperança e nos elevar para o trabalho que temos pela frente”, acrescentou o chefe do Executivo, ao mencionar que o país tem de se “unir como uma só nação para superar as adversidades e diferenças para enfrentar este momento da história”.

-Publicidade-

Leia também: “A fraqueza explícita diante dos adversários”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 55 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

12 comments

  1. Esse é mais um forte sinal da fraqueza do Biden.
    Em nome de um suposto respeito à diversidade, abre mão de um dos fundamentos das sociedades ocidentais. Isso abre espaço para quem combate e quer destruir nossa cultura e nosso modo de vida. Em outras palavras, esse cara é um bundão.

  2. Espero não ser o começo da decadência norte americana! Pois negar o Deus vivo é a assinar a decadência! Feliz a nação cujo Deus é o senhor!

  3. Alguém já disse que o homem criou Deus à sua imagem e semelhança… o Deus judaico-cristão, Javé, descrito no antigo testamento (Gênesis e Êxodo) é assassino (mandou matar os primogênitos egípcios), vaidoso, racista, intolerante, parcial, vingativo, cruel, partidário (tomava partido nas guerras, a favor dos israelitas), genocida, sádico (Abraão e Isac, Jó), enfim, um verdadeiro tirano.

    1. Nessa hora é que se percebe que muitos não lêem, quando lêem não entendem e, não entendendo julgam por seus próprios parâmetros. Típico da mente esquerdista hedônica que tenta destruir a família tradicional e a cultura ocidental.

  4. anotem aí, os EUA vão afundar cada vez mais se não arrancarem logo daí essa múmia que é apenas um fantoche da ala radical do democratas (um psol piorado) comandado por aquela vadia da Kamala Harris.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site