Revista Oeste - Eleições 2022

Boric anuncia plano para desarmar a população chilena

‘Preciso de apoio para aprovar uma lei que nos permita avançar para a proibição da posse de armas’, disse o presidente do país
-Publicidade-
Gabriel Boric, o presidente do Chile
Gabriel Boric, o presidente do Chile | Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

O presidente do Chile, Gabriel Boric, anunciou na quarta-feira 1º um plano de segurança nacional que tem o objetivo de proibir a posse de armas em todo o país. A proposta também visa a reformar o Corpo dos Carabineiros (a força policial uniformizada chilena).

“A violência armada não será tolerada em nosso país”, disse o presidente chileno, em discurso no Congresso. “É por isso que nosso Programa Menos Armas, Mais Segurança propõe a limitação radical de seu acesso legal. Preciso de apoio para aprovar uma lei que nos permita avançar para a proibição total da posse de armas e que, ao mesmo tempo, fortaleça o quadro institucional.”

Boric disse que a reforma dos Carabineiros favorecerá a instituição, de maneira que os policiais possam “lutar contra as organizações dedicadas ao tráfico ilegal de armas” e, com isso, “reduzir o sentimento de insegurança” no país.

-Publicidade-

Forças Armadas em xeque

Em fevereiro, os signatários da Convenção Constitucional do Chile apresentaram uma proposta que visa a abolir as Forças Militares Armadas (FFAA) do país. Em seu lugar, serão instauradas as Forças de Paz e Policiais, subordinadas ao Poder Executivo. O marxista-leninista Boric, eleito presidente no ano passado, dará as cartas no Alto Comando do Exército, visto que também ocupará o cargo de Chefe do Estado-Maior.

“As Forças Armadas devem se incorporar ao processo de mudanças sociais e políticas, de maneira a permitir que a instituição seja de fato dependente do poder democrático civil”, diz o documento.

Clique aqui para ler a matéria completa.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

22 comentários Ver comentários

  1. O primeiro passo é desarmar a população e as polícias, o segundo é desmilitarizar e desarmar as FFAA e o último é colocar uma milícia do narcotráfico como exército oficial do Estado. O Chile era, junto ao Brasil, uma grande resistência ao domínio totalitário esquerdista, eles já caíram. Se cairmos em outubro acaba a vida como a conhecemos na América do Sul.

  2. Um das primeiras medidas de domínio da esquerda canalha sobre a população… Para depois oprimí-la com conforto sem esforço algum… Desarmar… Sem dar nenhuma contrapartida de segurança… A velha cantilena de quem não dá solução a nada, além daquilo que lhe é interessante.

  3. Desarmar a sociedade é o primeiro passo para implantar a tirania. A constituição americana prevê o direito de ter armas exatamente para impedir a tirania do governo.

  4. Os Chilenos pagarão por votar errado, não por votar enganados… Até nós brasileiros sabíamos da desgraça que seria votar em um cara cujo currículo consta apenas estudante🤮🤢

  5. Chupa que a cana é doce, meu filho. Vão ter muito tempo para lamentar essa escolha. Se o Chile era um exemplo para os latinos, agora vão se tonar o exemplo de desastre social e econômico provocado pelo socialismo.

  6. Eu acreditava que o povo chileno era uma pouco mais esclarecido. Votaram nessa merda
    agora que aguentem o cheiro. Será que a Carosella também ajudou na campanha desse bosta.

    1. Na realidade eles não voltaram, abstinência na eleição foi altíssima, é o que prega os isentões aqui no Brasil o voto nulo que irá beneficiar o ex presidiário!

  7. Prezados srs,

    Era esperado erros deste rapaz, mas extrapolou a estupidez, e como o Chile é politizado, os confrontos serão inevitáveis.
    Att
    Ciro barros

      1. Caro Eduardo,isso não é verdade.O número de armas nas mãos de cidadãos aumentou muito,fora várias conquistas que só não foram maiores e mais numerosas por que temos uma orcrim golpista comandando ilegalmente o judiciário. Acho que quando o colega disse ” exemplo” ,se refere ao sato do povo ter acordado e defender a pauta mais aguerridamente hoje em dia. A guerra é desleal,mas venceremos. Abs. Tmj

  8. Quem vota no Boric, Biden e Zelensque que pague com sangue a imbecibilidade do seu voto.
    Vamos esperar que o povo Brasileiro não se engane e vote no Ladrão, Corrupto e defensor do aborto.
    Brasil acima de tudo! DEUS ACIMA DE TODOS!

    1. A gente não precisa votar no Lula, Kleber. O STF vai virar os votos do Bolsonaro pra ele. Por que você acha que estão dando tantos chiliques todo santo dia cada vez que questionamos a lisura das eleições?

      1. Penso o mesmo. Tempos sombrios e FAs covardes,vendidas e bunda mole

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.