-Publicidade-

Brasil é excluído de evento que discute preservação da biodiversidade

O presidente da França, Emmanuel Macron, comandou a conferência
A One Planet Summit tem o presidente da França, Emmanuel Macron, como um de seus expoentes
A One Planet Summit tem o presidente da França, Emmanuel Macron, como um de seus expoentes | Foto: Reprodução/Flickr

O presidente francês, Emmanuel Macron, comandou na segunda-feira 11 a quarta edição do evento One Planet Summit, neste ano dedicado à preservação da biodiversidade. Por causa da pandemia do novo coronavírus, a maioria das intervenções aconteceu por videoconferência.

O Brasil não foi convidado para o evento.

Ao todo, cerca de 30 chefes de Estado, empresários e representantes de ONGs participaram das discussões, entre eles o secretário-geral da ONU, António Guterres, o presidente do Banco Mundial, David Malpass, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o chefe de governo britânico, Boris Johnson, que organiza a próxima conferência da ONU sobre o clima.

“A crise sanitária evidenciou a necessidade de reequilibrar nossa relação com o meio ambiente, e esta cúpula representa uma rara oportunidade de mostrar ambição e determinação nessa direção”, disse Marco Lambertini, diretor-geral da organização de conservação global WWF Internacional e um dos participantes da One Planet Summit.

A COP26 deve acontecer em novembro de 2021, em Glasgow, na Escócia. O Brasil também não estará nesse evento.

Leia também: “Bolsonaro vai enviar Salles para Conferência do Clima”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

19 comentários

  1. Percebam que estão preparando a cama do Bolsonaro igual prepararam a do Trump… Só se respeita a democracia se o governante estiver alinhado com o status quo, que hoje é de esquerda. Enquanto isso a direita briga entre si, facilitando o serviço. Apontar erros e falhas é uma coisa. Fazer o jogo do inimigo é outra.

    1. Na verdade, esse summit não passa de um complô mundial dos finalistas para arrancaram a nossa soberania na Amazônia sob o pretexto da ” preservação do meio ambiente”. Hipócritas! Eles destruíram todas as suas florestas e poluem de maneira selvagem o meio ambiente e querem colocar isso em nossa conta. Se eles vierem aqui tomar a nossa Amazônia, que a Amazônia se torne um Vietnam para esses biltres. Nos produzimos 1/7 de todo o alimento consumido do mundo. Quero ver quando cortar os esse fornecimento.

      1. Concordo plenamente! 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

  2. Com certeza o Bolsonaro deve estar muito sentido com tudo isso, com toda essa rejeição do Manézinho Micron. Para nós é excelente pois é uma despesa a menos para enviar representantes para essa reuniões inúteis sobre o clima, façam bom proveito.

  3. Todos são censuradas.
    Ditadura das Redes
    Ditadura de governantes
    Ditadura imposta pelos defensores do comunista.
    Ditadura do judiciário
    Até quando?

  4. Esse não é um encontro mundial. É um encontro dos países europeus e africanos . Parem de ver coisas que não existem. E tem mais , é um evento patrocinado pelo governo francês, vc esperava o quê??

  5. A Europa é o continente que mais compra madeira ilegal da Amazônia e pratica o tráfico humano no mundo para uso sexual de sua elite pedófila. O que mais esperar de psicopatas imundos?

  6. SILVIO NAVARRO, EU TE aaaaaaDDDOOOOOOOOOOOOOOROOOO!
    MAS…… uma coisa é não ser convidado, outra coisa é ser excluído!!!!!
    Nada de caminhar no porco caminho da main stream!!!!
    A Oeste está desbancando TODAS AS EMPRESAS D E MÍDIA! TODAS! Entocens cuidadim, ok? Mas eu te aaaadoooorooooo, Silvio Navarro!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês