Candidato de Xi Jinping vence ‘eleições’ em Hong Kong 

John Lee foi responsável pela repressão ao atos pró-democracia na ilha do sudeste da China
-Publicidade-
Comitê formado por 1.416 membros escolheu John Lee | Foto: Divulgação/GovHK
Comitê formado por 1.416 membros escolheu John Lee | Foto: Divulgação/GovHK

O ex-chefe de segurança de Hong Kong, responsável por implementar a dura repressão ao movimento pró-democracia local, foi nomeado na manhã do domingo 8 o novo líder da ilha por um comitê eleitoral majoritariamente formado por partidários do regime comunista da China.

John Lee, de 64 anos, era candidato único à sucessão de Carrie Lam, a atual chefe do Executivo, que, no início de abril, anunciou que não disputaria a reeleição.

Número dois do governo local, Lee torna-se agora o primeiro oficial de segurança a assumir a liderança do território sobre o qual Pequim tem avançado nos últimos anos.

-Publicidade-

O comitê responsável por eleger o governante possui 1.461 membros, a maioria parte de elites políticas e empresariais leais ao regime da China. O novo líder recebeu o apoio de 1.416 membros, enquanto somente oito decidiram não apoiá-lo. O restante não votou. O grupo vota pelos 7,4 milhões de pessoas residentes em Hong Kong.

Após o resultado, Lee afirmou que a eleição é uma “missão histórica” e se comprometeu a unir a cidade e preservar o status internacional de um polo financeiro aberto e competitivo. “Entendo que levarei algum tempo para convencer a população; mas posso fazê-lo por meio da ação”, afirmou.

E complementou: “Salvar a soberania de nosso país, a segurança nacional e os interesses de desenvolvimento, proteger Hong Kong de ameaças internas e externas e garantir sua estabilidade continuarão sendo de suma importância”.

O Gabinete de Assuntos de Hong Kong, ligado ao Conselho de Estado chinês, publicou comunicado parabenizando Lee e dizendo que sua eleição representa o compromisso de manter a administração “nas mãos de patriotas”. “A campanha eleitoral concentrou-se na subsistência das pessoas, e Lee acabou sendo eleito com 99% dos votos, o que mostra, sem dúvidas, que Hong Kong o apoia”, informa um trecho.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.