Chamar homem de careca é assédio sexual, decide tribunal

Caso ocorreu no Reino Unido
-Publicidade-
Foto: Divulgação/PxHere
Foto: Divulgação/PxHere

Três juízes de um tribunal do condado de West Shire, na Inglaterra, decidiram: chamar homem de careca é assédio sexual. O caso envolveu o eletricista Tony Finn, que trabalhou durante mais de 20 anos na empresa Bung Company, em Sheffield, cidade a pouco mais de 270 quilômetros ao norte da capital Londres.

Demitido em maio do ano passado, Finn processou a companhia alegando que havia sido vítima de assédio sexual por parte de seu supervisor, Jamie King. Segundo Finn, King o chamou de “otário careca” durante uma discussão em 2019. O eletricista argumentou no processo que se sentiu ofendido.

Três juízes que analisaram a ação entenderam que “uma linha foi cruzada” pelo supervisor ao fazer comentários sobre a aparência do empregado. Segundo os magistrados, King proferiu palavras para “violar a dignidade de Finn e criar um ambiente de trabalho intimidatório, hostil, degradante, humilhante e ofensivo”.

-Publicidade-

“Pela sua própria admissão, a intenção de King (o supervisor) era ameaçar Finn e insultá-lo”, sustentaram os magistrados, na decisão, conforme o jornal britânico The Telegraph. “De acordo com nosso juízo, há uma conexão entre a palavra ‘careca’, por um lado, e características relativas ao sexo de outro.”

A empresa argumentou que mulheres também podem ser carecas, porém os juízes argumentaram que a calvície é mais comum entre homens. “Nós consideramos que a calvície é inerentemente relacional ao sexo”, escreveram.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. Será que nos será permitido continuar a classificar pneus de veículos ou mesmo gramados de estádio como ‘carecas”? Ou teremos que mudar?

  2. Agora que o AdeM vai sair por aí disparando processos de ofício contra todos os direitistas que porventura se referiram a ele como desprovido de telhas. Aguardem os capítulos iniciais de mais esse descalabro.

  3. Bullying sim, abusos, ofensas, xingamentos sim, agora relacionar com assédio sexual é forçar demais visando enquadrar o agressor. Aqui seria crime injúria, calúnia, difamação, assédio moral.

  4. No Brasil também, temos até uma marchinha de carnaval que relaciona a calvície a sexualidade.

    ” É dos carecas que elas gostam mais”

    Os juízes britânicos acertaram para valer, acho que são grandes foliões ou fanfarrões.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.