Chile aplicará dose extra em vacinados com a CoronaVac

O presidente Sebastián Piñera anunciou a medida na última quinta-feira
-Publicidade-
CoronaVac foi desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac
CoronaVac foi desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac | Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo

Em 11 de agosto, o governo chileno começará a aplicar um reforço imunológico na parcela da população que tomou duas doses da CoronaVac — a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. A injeção extra será com o imunizante da AstraZeneca e, inicialmente, terá foco na faixa etária acima dos 55 anos.

Leia também: “Uruguai confirma terceira dose da Pfizer para quem tomou CoronaVac”

“Considerando a evolução ao longo do tempo da eficácia das vacinas e o risco representado pela variante Delta, e depois de receber recomendações dos especialistas mais qualificados, decidimos iniciar um reforço da vacinação”, disse o presidente do país, Sebastián Piñera, na quinta-feira 5.

-Publicidade-

OMS pede até final de setembro para aplicação de dose de reforço

O reforço na vacinação ocorre apesar do apelo do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, para que doses adicionais não sejam aplicadas enquanto parte dos vulneráveis não estiver protegida.

“Entendo a preocupação de todos os governos em proteger sua população da variante Delta. Mas não podemos aceitar que países que já usaram a maior parte do suprimento global de vacinas usem ainda mais, enquanto as pessoas mais vulneráveis do mundo permanecem desprotegidas”, disse Tedros, na quarta-feira 4. “A OMS está pedindo uma moratória sobre doses de reforço até pelo menos o final de setembro, para permitir que no mínimo 10% da população de cada país seja vacinada.”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários

  1. 23 vag@bundos

    Geninho Zuliani (DEM-SP)
    Kim Kataguiri (DEM-SP)
    Raul Henry (MDB-PE)
    Marcio Alvino (PL-SP)
    Edilazio Junior (PSD-MA)
    Júnior Mano (PL-CE)
    Fábio Trad (PSD-MS)
    Rodrigo Maia (sem partido-RJ)
    Tereza Nelma (PSDB-AL)
    Paulo Ramos (PDT-RJ)
    Marreca Filho (Patriota-MA)
    Orlando Silva (PCdoB-SP)
    Israel Batista (PV-DF)
    Bosco Saraiva (Solidariedade-AM)
    Arlindo Chinaglia (PT-SP)
    Carlos Veras (PT-PE)
    Odair Cunha (PT-MG)
    Aliel Machado (PSB-PR)
    Milton Coelho (PSB-PE)
    FernandaMelchionna (Psol-RS)
    Paulo Ganime (Novo-RJ)
    Perpétua Almeida (PCdoB-AC)
    Valtenir Pereira (MDB-MT)

    1. Embora o comentário não corresponda ao post, o cumprimento pela divulgação dessa lista desses vagabundos, totalmente de acordo. Adianto ainda que deveremos divulgar também a lista desses mesmos vagabundos agora porém aumentada quando o assunto for a plenário. Esses sujeitos estão contra o povo e eu sei muito bem qual é o motivo. Por essa atual urna, eles já estão reeleitos, o motivo é esse. Escutei muito bem o Lira dizer em alto e bom som que os deputados desta legislatura, FORAM ELEITOS POR ESSA URNA, a mensagem subliminar foi dada e para um bom entendedor, meia palavra basta.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro