Chile escolhe indígena para conduzir Assembleia Constituinte

Elisa Loncón é uma das 17 parlamentares que ocupam os cargos reservados para os povos originários chilenos
-Publicidade-
Elisa Loncón vai conduzir a Assembleia Constituinte
Elisa Loncón vai conduzir a Assembleia Constituinte | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

O Chile implementou ontem, domingo 4, sua Assembleia Constituinte e elegeu uma intelectual indígena para presidir a elaboração da nova Carta do país. Com 96 dos 155 votos, Elisa Loncón conduzirá os trabalhos que resultarão no texto constitucional que substituirá o criado no regime de Augusto Pinochet.

“A convenção constitucional é um sonho que transformará o Chile”, afirmou a presidente da Assembleia, após assumir o cargo. Segundo Loncón, o objetivo dos constituintes é representar a pluralidade do país e garantir à população direitos sociais.

A presidente da Assembleia é uma das 17 parlamentares que ocupam os cargos reservados para os povos originários chilenos, dos quais os mapuches, grupo a que Loncón pertence, são os mais representativos.

-Publicidade-

A vice-presidência da Constituinte será comandada pelo conservador Harry Jongerden.

Composição da Assembleia

A Assembleia é composta de 78 homens e 77 mulheres, sendo a primeira Assembleia Constituinte mista, e 17 deles de povos originários.

Leia também: “A opressão latino-americana”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 63 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. O Foro de São Paulo papou mais esse país. Graças aos isentões e à fraqueza do “tucano” Piñera. Lamento pelos cachorros que brevemente estarão sendo levados para a panela.

  2. Teremos em breve mais uma Venezuela desta vez, do Sudoeste que fará companhia à Venezuela do Sul. Imaginem como sairá essa constituição deste país, enfim deixem eles para lá, desde que não nos venham incomodar, tudo bem. Mesmo assim, se não abrirmos os olhos, não estaremos livres disto aí. O que salva este país em termos de fornecimento de proteínas para a sua população é a indústria pesqueira que, por sua vez, encontra-se ameaçada pelos chineses.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site