-Publicidade-

China exportou 220 bilhões de máscaras em 2020

A venda dos equipamentos de proteção se tornou um fator importante para a economia do país
Xi Jinping tem motivos para comemorar: não obstante a pandemia, a economia chinesa cresceu em 2020
Xi Jinping tem motivos para comemorar: não obstante a pandemia, a economia chinesa cresceu em 2020 | Foto: Reprodução/Flickr

O regime de Xi Jinping exportou mais de 220 bilhões de máscaras faciais no ano passado, o equivalente a cerca de 40 máscaras por habitante do planeta fora da China, informou o Ministério do Comércio chinês nesta sexta-feira, 29. A demanda pelo equipamento de proteção disparou durante a pandemia de covid-19, e a venda de máscaras faciais se tornou um fator importante para as exportações chinesas depois que o novo coronavírus impactou de forma negativa a atividade econômica do país no primeiro semestre de 2020.

O vice-ministro de Comércio da China, Qian Keming, afirmou que, além das máscaras, o país exportou 2,3 bilhões de itens de equipamentos de proteção e 1 bilhão de kits de teste para a covid-19 no ano passado, “contribuindo com a luta global contra a pandemia”. Apenas as exportações de máscaras representaram US$ 52,6 bilhões (R$ 286 bilhões).  A China, país onde o coronavírus surgiu no fim de 2019, foi a primeira  nação a se recuperar da crise que afetou todo o mundo. O país asiático registrou crescimento de 2,3% no ano passado.

Leia também: “Na China, familiares de vítimas do coronavírus são impedidos de falar com médicos da OMS”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês