Colômbia: em meio a protestos, governo envia reforma tributária ao Congresso

Se aprovado, projeto pode arrecadar R$ 20,7 bilhões e beneficiar mais de 50% das famílias colombianas
-Publicidade-
Ministro da Fazenda da Colômbia, José Manuel Restrepo Abondano entrega reforma tributária ao Congresso
Ministro da Fazenda da Colômbia, José Manuel Restrepo Abondano entrega reforma tributária ao Congresso | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ministro da Fazenda da Colômbia, José Manuel Restrepo Abondano, entregou ao Congresso um projeto de reforma tributária que busca arrecadar 15,2 trilhões de pesos por ano, valor que equivale a R$ 20,7 bilhões. Segundo estimativas do governo, a iniciativa, se aprovada, vai beneficiar mais de 50% das famílias colombianas (7,8 milhões de famílias).

Leia também: “Governo federal projeta alta de R$ 2,47 bi na arrecadação em 2022”

Entre as propostas apresentadas está a extensão de programas sociais como o Ingreso Solidario, que duraria até dezembro de 2022 e atingiria mais de 4 milhões de famílias a partir de abril do próximo ano. No projeto também existe um incentivo à criação de empregos para os jovens e o resto da população. Os subsídios vão permitir a recuperação de cerca de 500 mil empregos, segundo cálculos da Carteira de Finanças e Crédito Público.

-Publicidade-

Protestos

Enquanto o texto era entregue aos parlamentares, sindicatos e grupos estudantis protestavam em Bogotá, a capital do país. Em maio, essa mesma reação fez com que o governo reduzisse a pretensão inicial de arrecadação, que era de 23,4 trilhões de pesos por ano (R$ 31,9 bilhões).

Os manifestantes dizem não acreditar na proposta de melhorar as oportunidades para os jovens, incluindo um subsídio de 25% do salário mínimo para empresas que contratam jovens de 18 a 28 anos.

Leia também: “Presidente da Colômbia aciona Exército para conter protestos contra reforma tributária”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site