Esquerdista pode ser o próximo presidente da Colômbia

Candidato esquerdista Gustavo Petro, à frente nas pesquisas, é admirador confesso do ex-ditador venezuelano Hugo Chávez
-Publicidade-
Gustavo Petro - foto reprodução Flickr
Gustavo Petro - foto reprodução Flickr

No próximo domingo a Colômbia vai às urnas escolher seu próximo presidente. E segundo a agência Colombia Risk Analysis é bem provável que o vencedor seja o ex-guerrilheiro do M-19 Gustavo Petro. Segundo as pesquisas, Petro está com 35% das intenções de voto, 15% a mais que o segundo lugar, Federico Gutierrez. Gutierrez é um candidato de centro-direita, ex-prefeito de Medellin.

Petro garante que renunciou à luta armada. Já foi duas vezes senador e uma vez prefeito da capital colombiana, Bogotá. Segundo o jornal The Times, apresenta-se como um moderado. Mas seu programa de governo segue a cartilha típica dos esquerdistas latino-americanos.

“Cláusula Petro”

-Publicidade-

Em nome do meio-ambiente, Gustavo Petro promete acabar com a exploração do petróleo, que corresponde à metade das exportações do país. Sinalizou que pode legalizar a produção de cocaína. E já declarou sua admiração pelo ex-ditador da Venezuela, Hugo Chávez.

O receio pelo futuro da Colômbia já está fazendo com que o fluxo de capitais comece a abandonar o país. Empresários começaram a assinar contratos com uma “cláusula Petro”, que anula o negócio caso o esquerdista seja eleito. O mais provável é que haja um segundo turno com Federico Gutierrez.

 

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

22 comentários Ver comentários

  1. Minha preocupação é após a reeleição do presidente Bolsonaro; esses diradores loucoa não queiram invadir nosso país, e provocar uma guerra. Nosso país tem que investir muito em material bélico, treinamento de pessoal. O Brasil está cercado de loucos ditadores anarquistas.

    1. O Brasil necessita urgente reforçar as fronteiras. Esse é mais um louco que será colocado a frente do governo colombiano. Ele vai liberar a cocaína, que será exportada para o mundo inteiro. E principalmente para os Estados Unidos e Europa.

  2. A pandemia e o Lockdown praticamente inviabilizaram as economias dos países e recolocaram a esquerda no poder. Ou trata-se de uma grande coincidência ou tudo faz parte de um plano muito bem arquitetado!

  3. A população flerta com o perigo… Colocar um bandido no poder é o que há de pior. Caso consiga chegar lá, veremos gente tentando fugir para os EUA….

  4. E a América Latrina segue em sua marcha da insensatez rumo ao atraso… inacreditável e imutável vocação para mediocridade e insignificância em relação ao resto do mundo!

  5. Insisto muito nesse assunto. Está se formando um grande arco de repúblicas esquerdistas em nosso entorno. O mínimo que pode acontecer é uma grande fuga de refugiados da fome decorrente da falta de estabilidade desses regimes. O que pode acontecer é que outras coisas piores podem ocorrer e não sei se estamos preparados para lidar com isso daí, pode acontecer algo como também pode não acontecer. Porém…é bom não dormir no ponto.

  6. Enquanto esses países latino americanos não lançarem “Bolsonaros” candidatos, vão continuar perdendo. Esses candidatos liberóides não são páreo para o Foro de São Paulo. O pior é que depois que os comunas tomam o poder, podem dar adeus á democracia. No Brasil, o Foro de São Paulo é representado pelas eleições “limpas e confiáveis” do TSE.

  7. Como os empresários brasileiros e os artistas tupiniquinsadiram o Lula, também poderiam fazer uma “clausula” de contrato onde “caso Bolsonaro seja eleito, o contrato se tornará incaludo. Que tal empresariado lulista? Que tal XP e Itaú? Que tal VW? Os “médicos” cubanos já fugiram do país, que tal Magalu?

  8. O panorama está se consolidando de uma forma muito interessante. Vamos ver como isso vai se desenrolar. Tempo, só o tempo é que irá nos esclarecer isso tudo aí, porém é óbvio que está se formando uma frente muito ampla de países com tendências esquerdistas à nossa volta. É preocupante isso daí, com certeza.

    1. Se as pesquisas não forem fajutas e mentirosas como esses lixos do Brasil, o povo colombiano é mesmo muito burro. Está vendo o que o cafajeste é, quem ele admira e vai votar nele????? Só pode ser manipulação da mídia e pesquisas.

  9. Ou seja: o Brasil pode, com Bolsonaro, se tornar o ÚNICO bastião de sanidade anti-socialista na América Latrina – se o Cabeça de Ovo deixar, claro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.