Conheça o sistema de créditos sociais da China

Baixa pontuação pode arruinar a vida dos chineses
-Publicidade-
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: Reprodução/Flickr
O presidente da China, Xi Jinping | Foto: Reprodução/Flickr

Em entrevista à Revista Oeste, o jornalista Rafael Fontana e autor do livro Chinobyl contou como funciona o sistema de créditos sociais no país asiático. Fontana viveu quatro anos na China, foi editor da mídia estatal Rádio Internacional da China e diretor de Comunicação da Huawei, empresa privada chinesa de tecnologia, mas “controlada pela ditadura”.

Leia um trecho da entrevista:

Como você ficou sabendo da existência dos créditos sociais do Partido Comunista da China e como funciona isso na prática? 

-Publicidade-

Todos os chineses têm uma pontuação e praticamente todos são vigiados por aparelhos celulares, câmeras, pelos vizinhos. A pessoa começa com uma pontuação alta e, quando ela tem problemas, perde pontos. Por exemplo, imagine que você perdeu pontos por beber demais ou bater o carro. A partir desse momento, você começa a ser evitado dentro de um círculo social de pessoas que têm pontos mais altos. As pessoas começam a te evitar porque uma das formas de ganhar ou perder pontos é o seu círculo de amizade. Para recuperar a pontuação, você pode dar um presente, uma festa. Só que você está sem dinheiro. Então faz um empréstimo no banco e não paga. Em vez de ganhar, perde ainda mais pontos, e isso vira uma bola de neve. A pessoa com baixa pontuação pode receber punições como não embarcar em trens de alta velocidade, não poder escolher os melhores vagões, fazer viagens, pedir empréstimos no banco. Ou seja, a vida vai ficando mais difícil. É algo irreal e que vai levar ao colapso. Quando falei a respeito disso para um grupo de brasileiros em uma palestra, eles mencionaram o episódio da série Black Mirror [trata-se do primeiro episódio da terceira temporada, chamado Queda Livre]. Nem conhecia, pois estava morando na China e não tinha visto a série. Mas nesse caso não é ficção, está acontecendo de verdade.

Leia a entrevista completa: “A mídia brasileira não tem interesse em falar a verdade sobre a China”, publicada na Edição 88 da Revista Oeste

A China terminou de implementar o sistema de crédito social em todo o território em dezembro de 2020. “Uma baixa pontuação o excluirá de empregos bem pagos, impossibilitando a obtenção de uma casa, um empréstimo de carro ou até mesmo a reserva de um quarto de hotel”, mostra um vídeo do canal Minuto do Dia.

Confira:

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.