Coreia do Norte faz novo disparo de míssil balístico

O projétil é o segundo a ser dispersado pelo país em menos de uma semana
-Publicidade-
O ditador da Coréia do Norte, Kim Jong-un
O ditador da Coréia do Norte, Kim Jong-un | Foto: Korea Central News Agency (Agência Central de Notícias da Coréia do Norte)

A Coreia do Norte disparou um míssil balístico em seu mar oriental nesta terça-feira, 11. Assim, o lançamento é o segundo feito pelo país em uma semana.

O projétil foi detectado pelas Forças Armadas da Coreia do Sul e do Japão nesta madrugada. Os testes deste mês fazem parte de um ciclo quem vem desde 2021.

Eles demonstram que a Coreia do Norte continua expandindo sua capacidade militar, apesar do autoimposto bloqueio para conter a covid-19 e das negociações nucleares com os Estados Unidos.

-Publicidade-

De acordo com os chefes do Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul, os norte-coreanos provavelmente fizeram o disparo de uma área interior para o seu mar oriental. As Forças Armadas sul-coreanas, bem como as norte-americanas, analisam o lançamento.

Há seis dias, o país fez o teste de míssil hipersônico — o primeiro desse tipo realizado neste ano. O projétil transportava uma “ogiva hipersônica”, que “atingiu com precisão um alvo a 700 quilômetros de distância”.

Pela segunda vez a Coreia do Norte fez o lançamento de míssil hipersônico. Desse modo, o país comunista demonstrou avanços da indústria de defesa norte-coreana.

Armas hipersônicas geralmente voam em direção a alvos em altitudes mais baixas do que os mísseis balísticos. Além disso, elas podem atingir mais de cinco vezes a velocidade do som — cerca de 6,2 mil quilômetros por hora.

Testes da Coreia do Norte em 2021

No ano passado, o país anunciou ter testado com sucesso um novo tipo de míssil balístico disparado por submarino, uma arma lançada por trem e a ogiva hipersônica.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Bombas atômicas, mísseis hipersônicos, guerra cibernética, … nada disso causa emoção, atualmente. O maluco atômico pode guardar seus brinquedinhos.

    Quem vê cara, não vê coração, e quem vê Kim, não vê Xi.

    A moda agora é vírus.

    Há dois anos que toda a humanidade está subjugada e obrigada a uma não-vida, e para que isso acontecesse não foi lançado nem um “estalinho” de festa.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.