Coronavírus: Espanha descarta vacinação obrigatória

Obrigar uso da vacina pode ser contraproducente, afirma ministro da Saúde
-Publicidade-

Obrigar uso da vacina pode ser contraproducente, afirma ministro da Saúde

Ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa | Foto: Reprodução/Redes Sociais

No sábado 21, o ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, descartou a obrigatoriedade da vacinação contra o coronavírus. Segundo o site O Antagonista, Illa disse que o uso de vacinas no país tem boa tradição e que tornar o imunizante obrigatório pode ser contraproducente.

-Publicidade-

“Embora legalmente pudéssemos, pensamos que não é conveniente tornar [a vacina] obrigatória. Simplesmente explicando bem, estamos seguros de que haverá um nível de resposta alto”, disse. “Os especialistas nos recomendam que não é conveniente a obrigatoriedade, que isso poderia inclusive ser contraproducente. Em nosso país já existe boa tradição de vacinação.”

Leia também: “Vacina dos EUA: Pfizer quer imunizante na América Latina até o fim do ano”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.