Coronavírus: Não existem mais pacientes na UTI no Paraguai

O governo atribui isso ao decreto de quarentena obrigatória e a paralisação de atividades não essenciais, que foi assinado no dia 10 de março, apenas três dias após o primeiro caso ser registrado no Paraguai.
-Publicidade-
Foto: Alex Steffler/Wikimedia
Foto: Alex Steffler/Wikimedia | Paraguai

País sul-americano vai começar aos poucos a voltar ao normal, anunciou o presidente Mario Abdo Benítez

Paraguai
Foto: Alex Steffler/Wikimedia

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, afirmou em entrevista coletiva ontem, 29, que não existem mais pacientes internados na UTI em razão do coronavírus no país

-Publicidade-

“Podemos dizer que hoje não temos uma só pessoa em terapia intensiva”, afirmou Abdo, conforme informa o jornal O Estado de S.Paulo. No total, o país com cerca de 7 milhões de habitantes teve 239 casos confirmados e 9 mortes em razão da covid-19.

O governo atribui isso ao decreto de quarentena obrigatória e a paralisação de atividades não essenciais, que foi assinado no dia 10 de março, apenas três dias após o primeiro caso ser registrado no Paraguai.

Abdo Benítez anunciou que a partir da próxima segunda-feira, 4 de maio, o país vai começar a passar o que foi chamado de “quarentena inteligente”, com um retorno gradual às atividades, mas mantendo as políticas de distanciamento social e de higiene.

As fronteiras permanecem fechadas e as escolas vão permanecer com o ensino online até o final do ano.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Paraguai não tem acesso marítimo e o fluxo de estrangeiros é pequeno em relação a outros países. Seria bom uma observação detalhada das causas dessa boa notícia. Quem sabe aprendamos algo?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.