-Publicidade-

Covid-19: painel aponta falhas da OMS e da China

A investigação destaca que a entidade global tardou a declarar emergência internacional
Tedros Adhanom e Xi Jinping celebram parceria entre OMS e China
Tedros Adhanom e Xi Jinping celebram parceria entre OMS e China | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

A Organização Mundial da Saúde (OMS) não possui poder financeiro e executivo suficiente para lidar com pandemias como a do novo coronavírus, apontou um painel independente que investiga a resposta global à covid-19.

A observação foi feita nesta terça-feira, 19, pela ex-presidente da Libéria Ellen Johnson Sirleaf e pela ex-primeira-ministra da Nova Zelândia Helen Clark, que comandam o grupo e apresentaram um relatório preliminar ao Comitê Executivo da OMS.

O texto destaca que a entidade global não declarou o status de emergência internacional antes de 30 de janeiro e não considerou oficialmente a crise como uma pandemia até 11 de março, quando já havia 118 mil casos e 4 mil mortes em todo o planeta.

A criação de uma investigação independente partiu depois que alguns países, especialmente os Estados Unidos e a Austrália, criticaram a lentidão da OMS nas primeiras semanas da propagação do novo coronavírus e, principalmente, suas relações com a China.

“A OMS não tem poder para ordenar nada ou para investigar. Quando surge uma ameaça, tudo o que pode fazer é perguntar e esperar ser convidada”, explicou Sirleaf. A liberiana lembrou que, quando surgem pandemias como a da covid-19, “se busca que a OMS lidere e coordene, mas a agência não está equipada com autoridade nem com fundos necessários para fazer isso”.

Leia também: “OMS defende retomada: ‘As pessoas precisam trabalhar’”

Leia também: Com informações da EFE e da Jovem Pan

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês