Israel e Brasil vão cooperar na luta contra a covid-19

Remédio israelense pode ser avaliado, no Brasil, pela Anvisa
-Publicidade-
O presidente do Brasil, Bolsonaro, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
O presidente do Brasil, Bolsonaro, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu | Foto: Alan Santos/PR

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, confirmou a intenção de cooperar com o Brasil no desenvolvimento de medicamentos e vacinas para o combate à covid-19. O anúncio foi feito pelo Twitter no sábado 13.

Leia também: “Bolsonaro conversa com premiê de Israel sobre remédio contra a covid-19”

Por meio da mesma rede social, o presidente brasileiro compartilhou a mensagem do político israelense e informou que, em breve, um medicamento desenvolvido no país do Oriente Médio poderá ter seu uso emergencial avaliado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Trata-se do EXO-CD24, um spray que teria ajudado a erradicar a doença em 29 dos 30 voluntários em que foi testado.

-Publicidade-

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários

  1. Aguardo a ação no STF de gente pequena como Randolfe e outros esquerdóides, dizendo que tal remédio não pode ser adotado por ir contra a “siênsia”…

  2. E eu aguardo liminar concedida pelo grande cientista Lewandowiski no sentido de proibir o uso da medicação por falta de comprovação da eficácia!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro