-Publicidade-

Covid-19: OMS recomenda manter uso da vacina da Oxford/AstraZeneca

Alemanha, França e Portugal mantiveram o uso do imunizante; Itália, no entanto, optou por suspender as aplicações
A vacina da Oxford/AstraZeneca já está sendo usada no Brasil
A vacina da Oxford/AstraZeneca já está sendo usada no Brasil | Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta sexta-feira, 12, não haver motivos para interromper o uso da vacina contra a covid-19 produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca. O imunizante é um dos dois já em uso no Brasil, ao lado da CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A declaração foi dada em Genebra por uma porta-voz da OMS, um dia depois de Dinamarca, Islândia e Noruega terem suspendido o uso da vacina após relatos de formação de coágulos sanguíneos em pessoas imunizadas. A OMS, assim como já havia feito na véspera a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), afirmou que não há qualquer indício de que haja uma relação entre o imunizante e os coágulos sanguíneos. Mesmo assim, um grupo da OMS foi encarregado de investigar as suspeitas. Alemanha, França e Portugal mantiveram o uso da vacina; a Itália, no entanto, optou por suspender as aplicações.

Leia também: “Itália aprova novo ‘lockdown’ para o feriado da Páscoa”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.