Dinamarca renuncia à vacina da Johnson & Johnson

Governo do país nórdico afirma que benefícios de usar o imunizante não compensam eventuais efeitos colaterais
-Publicidade-
A vacina da Johnson & Johnson não será mais utilizada na Dinamarca
A vacina da Johnson & Johnson não será mais utilizada na Dinamarca | Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

A Dinamarca anunciou nesta segunda-feira, 3, sua renúncia ao uso da vacina contra a covid-19 produzida pela empresa norte-americana Johnson & Johnson. “Os benefícios de usar a vacina da Johnson & Johnson não compensam o risco de provocar um eventual efeito indesejável”, afirmou a autoridade nacional de saúde dinamarquesa, em referência a um tipo de trombose incomum.

Dessa maneira, o país nórdico continuará sua campanha de vacinação em massa sem fazer uso do imunizante da Janssen. Em abril, o governo da Dinamarca já havia renunciado à vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca. De acordo com a última contagem, 11,5% dos 5,8 milhões de dinamarqueses estão totalmente vacinados e 23,4% receberam a primeira injeção.

-Publicidade-

Leia também: “Dinamarca adota coronapas, um ‘passaporte’ contra a covid-19″

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site