Diretor da OMS faz apelo para países adiarem aplicação da 3ª dose da vacina contra a covid-19

Tedros Adhanom defende que imunizantes sejam doados
-Publicidade-
OMS ainda não vê necessidade de aplicação de 3ª dose
OMS ainda não vê necessidade de aplicação de 3ª dose | Foto: Reprodução/Flickr

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, pediu que os governos segurem a injeção de uma dose extra da vacina contra a covid-19. Segundo ele, se os índices de imunização não crescerem globalmente, variantes mais fortes do coronavírus podem se desenvolver.

Dessa forma, os produtos destinados à terceira aplicação têm de ser doados a países com falta das mercadorias. “Além disso, há um debate sobre se as injeções de reforço são realmente eficazes”, declarou Adhanom, em entrevista coletiva, em Budapeste nesta segunda-feira, 23.

A OMS informou na semana passada que os dados atuais não mostram que as vacinas de reforço contra a covid-19 são necessárias e que as pessoas mais vulneráveis em todo o mundo devem ser totalmente vacinadas antes que os países de alta renda implementem uma terceira dose.

-Publicidade-

Leia também: “Os impasses da vacinação no Brasil”, reportagem publicada na Edição 72 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários

  1. Este Tedros é outro cachorro de comunista. Ele quer que os outros cuidem do problema que a China criou mas não tem peito pra ir lá na China e dizer, turma deem vacinas para a África e daí por diante ppis vcs vão criar uma calamidade sanitária imprevisível. Se a Delta que venho com força aterradora da Índia for superada por 1 que venha da África se espalhando como pólvora vai ser a merda geral

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro