Ditadura chinesa proíbe jogadores de futebol de usarem tatuagens

Partido Comunista quer usar jogadores para dar um "bom exemplo à sociedade"
-Publicidade-
Foto: reprodução Pixabay
Foto: reprodução Pixabay

A administração de esportes do regime comunista chinês avisou que os jogadores de futebol do país estão “estritamente proibidos” de aplicar qualquer tipo de tatuagem em seus corpos. Se tiverem alguma, deverá ser removida.

A Associação Chinesa de Futebol já havia mandado que os futebolistas cobrissem seus tattoos em público com camisas de mangas compridas e falsos curativos. Agora as tatuagens estão oficialmente banidas em mais um assalto extremo a qualquer forma de liberdade de opinião.

-Publicidade-

Jogadores chineses costumam tatuar, segundo o jornal The Times, os nomes de suas esposas, as datas de nascimento de seus filhos, os troféus que ganharam na carreira, aves, peixes, lobos e o número 8, que na China é considerado de boa sorte. Agora tudo isso deverá ser apagado.

 

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.