Doença que matou adolescente em São Bernardo foi associada à vacina da Pfizer em Israel

No mês de junho, pesquisadores de hospital foram alertados sobre aumento repentino da enfermidade no país
-Publicidade-
Pacientes descobrem PTT depois de tomar vacina da Pfizer
Pacientes descobrem PTT depois de tomar vacina da Pfizer | Foto: Reprodução/Pfizer

Em junho de 2021, médicos israelenses notaram aumento dos casos de Púrpura Trombocitopênica Trombótica (PTT) em pacientes vacinados contra a covid-19 com o imunizante da Pfizer. Trata-se da mesma doença rara que a Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo atribuiu à morte da adolescente Isabelli Borges Valetim. O caso ocorreu no início de setembro, poucos dias depois da menina receber a primeira dose do produto. Contudo, as autoridades paulistas negam que haja relação entre o óbito e a mercadoria da farmacêutica.

O aumento dos casos da doença rara em Israel foi noticiado pelo jornal Jerusalém Post, em 24 de junho. Pesquisadores do Instituto de Hematologia do Hospital Shamir Medical Center foram alertados sobre alta repentina da PTT no país — quatro diagnósticos em um mês, em comparação com dois ou três por ano. Os médicos disseram ter encontrado uma “conexão cronológica” entre a vacinação da pessoa e o início dos sintomas da doença. Eles enfatizaram que se trata de novos pacientes e outros cujo problema se agravou após longo período de remissão (período em que o paciente pode estar sem qualquer evidência da doença).

Na época, a recomendação da equipe médica era para os vacinados que apresentassem os sintomas da PTT procurassem ajuda médica imediatamente.

-Publicidade-
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.